Soneto de Curitiba

30 de Agosto de 2011 Leonardo Koury Acrósticos 1680

Foi no momento em que caíste
Com todo calor em meus braços
Que entendi o que havia mudado
Tu transformaste meu coração.

O sentimento de vazio está acabado
E eu, ao sentir tuas lágrimas calado
Não preciso dizer o que sinto
Pois já me entrego numa calma respiração.

Como não contemplar teu beijo
Que ganhei depois do sorriso e do olhar
Numa noite profundamente linda.

Perdi o juízo e me encostei-me a este desejo
E que por mais que tente expressar
Venho a toda noite esperando tua vinda.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 5 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 12 horas

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 13 horas

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 29


Bendito Amor Eterno há 1 dia

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 12


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 10