Carrinho de feira

27 de Agosto de 2014 Miranda Acrósticos 672

Cataram aquelas frutas amarelas...
Ameixas,bananas, e um lindo melão
Rasparam a calda de chocolate fino
Repartiram as ameixas e as bananas
Impacientes deixaram o melão rolar...
Na calçada molhada de mangueira
Hoje só lembro dos bons amigos
Os de infância, das feiras pela manhã
Destes tristes moleques encapetados
E agora longe, indo a hipermercados
Futebol não é mais hábito para eles
Estão crescidos,não tem mais inocência...
Inocência sim,aquilo que se fazia de errado
Remetendo a natureza a culpa das frutas...
Amarelas e arredondadas que rolavam pela calçada...


Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 13


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 10


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 10


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 11


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 10


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 8