desvende-me

05 de Setembro de 2014 cromo Acrósticos 413

misturaram tudo que eu tinha,
eu ja nem sei oque faz sentido
pra mim aquilo tudo era o inferno, mais minha mãe disse que a vida era assim mesmo, eu apenas caminhava, sempre de cabeça erguida, e aquele cigarro entre meus dedos ja fazia parte de mim, veja o velho da barbearia, ele passou a vida se omitindo e agora entrega suas rugas a morte, e a dona da vendinha, só quero que saibam que aquela não é sua irmã, como ela mesma diz, e sim sua esposa, pelo menos elas estavam transando sobre a ponte, me pareciam tão livres, tão dispostas a viver,
Eu joguei dois gelos, e coloquei um wisky barato bebi e sai pelas ruas, vamos brindar? a todos os corações partidos, a todos os amores deixados de lado, a todos os momentos inesquecíveis que foram esquecidos.
e aos meus amores eu deixo minhas risadas, deixo nossas tolices, deixo você, vou ficar nu de tudo, vou me recriar.
A voce menino, apenas me aguarde, meu sorriso não sera tão doce.


Leia também
Circunstâncias há 14 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 38


"A maldade" há 1 dia

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 8


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 19


Ventinho Delicado há 3 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 55


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 3 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 56