Uma suicida qualquer

14 de Setembro de 2014 Delírios Acrósticos 663

Sei exatamente como é querer morrer, como dói ter que sorrir um sorriso que não é seu, como vc tenta se encaixar e não consegue, como vc se fere por fora tentando matar o que tem dentro
É muitas vezes me pego assim triste, desanimada e desmotivada, não sei ao certo o que acontece comigo, mas é algo inexplicável, horrivel.
Tento me reerguer, ficar ''feliz'', mas são tentativas em vão, parece que estou presa a correntes de tristeza, sufocada por elas.
Me encontro em uma escuridão, em um abismo, me deparo com pensamentos de morte suicidio, e marcas ... Me vejo em um, beco sem saida cercada por uma imensa escuridão. é como se eu tentasse correr e gritar, mas ninguém pode me ver, ou até mesmo me escutar, percebo que cada dia mais estou tão só e que tenho que lutar com minhas próprias forças ...


-gnoma


Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11