"Bailei com a solidão"

A beira do mar espero a Solidão
E escuto ja o trotear do seu coração
No sopro dos ventos escuto seus lamentos
Lamentos da minha perdição.

Quisera recuar no tempo
Nem que fosse por um momento
Sentir o corpo teu juntinho ao meu
E ao meu ouvido, ouvir o gemido teu

Pegar na tua mao, e bailar contigo, solidão
Com os nossos corpos já a murmurar
Ouvimos ao longe gaivotas a chilrear
Passo a passo, continuamos a bailar.

Solidão sinto a tua voz rouca a soluçar
E te pergunto, estas a chorar?
Porque choras se em tudo o que nos rodeia
Escuta-se somente o mar a rebolar na areia?

Com noite ja dentro se incendeia o luar
E nos deitados iniciamos-nos a amar
A madrugada arrastando seu manto
Ao longe as sereias entoam o seu canto

E nos voltamos a juntar os corpos e bailar
Bailar com a solidao, e a unica forma de olvidar.
Palavras, gestos e o passado dum imaginário
Que faz parte do meu calvário...

João Neves, 16.07.2016...