REFLEXÕES DO ANDARILHO QUEM SOU

07 de Julho de 2018 andarilho Acrósticos 27

Segue comigo todos os tempos desde a fração primeira,
Todas as idades
Sou um, sou muitos, sou todos os eus
Nasci, renasci, fui, voltei, mas parece que sempre estive aqui
Em cada ida e vinda trouxe um pedaço de mim mesmo, do que fui um dia
Ao olhar para trás só vejo cinzas, pois o tempo a tudo consumiu, todos se foram
Faço parte da história do próprio mundo que às vezes esquecidas por eu ser um anônimo
Sou o esquecimento, pois quem conviveu comigo já se foi
Eu também fui, mas parte de mim continuou
Meu mundo meus mundos, a casa de meu pai tem muitas moradas
Fui o próprio tempo, fui sol, luz, vento
Mas continuei andando nunca deixei de existir
Tive vários nomes e faces tudo em nome do meu pai
Estou em todos os lugares, levante uma pedra e estarei lá
Tive ritos, cultos, altares em todas as partes do próprio cosmo
Tive muitos em meu nome
Por muitas bocas eu falei
Por varias mentes me projetei
Ha muitos influenciei
Sou o principio que nunca tem fim, pois sou além da matéria, sou a própria energia que transmuta-se em multimundos, sou a própria luz
Sou o próprio tempo
Se para muitos fui luz para outros escuridão
Quem me sentia, sentia por si mesmo só os cegos podiam me ver com os olhos da própria alma
Sou a partícula do pai que vaga pelo cosmo fecundando o entendimento único da base do todo
Meus emissários se fizeram presente, os alquimistas das palavras
Sou a ponte que liga os multimundos
Ligo o passado ao presente
Sou o caminho que sempre existiu
A escrita não me descreve
Se não me conhece eu te conheço
Me procure e encontraras
Se minhas vidas não convenceram ninguém então minhas palavras não terão utilidade.

O livro contos reflexivos do andarilho do pluriverso se encontra pronto, aguardando editora para publicação.



Paulo César de Castro Gomes.
Escritor, Graduado em Direito pela Universidade Salgado de Oliveira Goiânia, pós-graduado em docência universitária pela Universidade Salgado de Oliveira Goiânia, pós graduado em Criminologia e Segurança Pública pela Universidade Federal de Goiás. (E-mail. [email protected])

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Adoraria" há 3 horas

Eu adoraria mesmo era saber! Se realmente não sentes mesmo nada? Se não...
joaodasneves Poesias 7


"Teolenny" há 14 horas

Tu um dia foste meu amor. Eu te amei como nunca tinha amado. Onde juntos ...
joaodasneves Acrósticos 6


"Como chamar-te amiga" há 15 horas

Tudo foi tão bonito, era tudo carinho e paixão. E hoje estas tão longe ...
joaodasneves Poesias 7


Sodoma e Gomorra Estão Aqui há 15 horas

Nos dias de Sodoma e Gomorra ainda havia muitos lugares na Terra para os qu...
kuryos Artigos 8


Traços Mudados há 20 horas

O tempo passou, e eu nem percebi... Meus Deus, o que mudou? Envelheci. ...
a_j_cardiais Poesias 43


Queimando os Últimos Cartuchos há 20 horas

Sinto que estou queimando os últimos cartuchos... Estou chegando ao fim....
a_j_cardiais Poesias 32