Os opostos

18 de Novembro de 2013 Hyde Acrósticos 657

"Arranque seus olhos para enxergar a resposta."



"Perca-se, pois assim se encontrará."


.

.

.

-O poeta cego: "Eu enxergo com órbitas vazias a luz
brilhante da mentira.";



-O poeta sem papas: "Eu sinto os dissabores insípidos da
verdade."



-A poetisa surda: "Eu ouço os clamores da igualdade em
júbilo."



-A poetisa submersa: "Eu aspiro as disparidades do espelho
dicotômico."



-O
pequeno poeta descoberto: "Nada sinto, nada vejo, nada ouço, nada aspiro.
A tudo toco, a todos tanjo."


Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11