22 de Junho de 2014 lobopoeta Acrósticos 567

Minha infância foi difícil, como foi para a maioria dos meninos contemporâneos.

Família com poucos recursos financeiros, os filhos dormiam no mesmo quarto,

e muitas vezes na mesma cama.

Tenho um irmão 06 anos mais velho que eu.  Então eu com 12 anos era ainda

um menino e ele com 18 já tinha formas de homem adulto.

Dormíamos na mesma cama.  Numa noite bastante fria, ele se aproximou de

mim, me abraçou pelas costas e disse que era para esquentar o frio. 

Eu aceite, mas percebi, que ele roçava muito na minha bunda, e que seu pênis

estava duro encostando em mim.  Adormeci ele também e a coisa ficou por ai.

Na noite seguinte, percebi que ele se masturbava.  Fiquei olhando e quando ele

gozou, lançando seu esperma eu me admirei e perguntei o que era aquilo.

Ele disse  que me ensinaria como fazer.      Na noite seguinte ele colocou seu pau para

fora e pediu para eu pegar, que eu faria sair leite como na noite anterior.  E assim foi

eu peguei, massageie, de baixo para cima, de cima para baixo, até que ele jogou um jato

em meu rosto. 

Os dias foram se passando, agora ele não se contentava mais em que eu pegasse,

queria por em minha boca.   Depois de muita insistência em concordei.  e fiz o que ele

me mandava.  Colocava na boca,  beijava,  passava a língua até receber um jato na boca.

Numa outra noite muito fria.  Ele me abraçou por tras, e começou a fazer carinho nos

meus mamilos, confesso que senti uma sensação estranha.    Ele foi baixando meu

pijama, e colocou seu penis nas minhas coxas e ficou brincando até gozar e deixar

minhas coxas meladas.  Eu me divertia vendo o leite do meu irmão. 

Numa outra noite fria eu tomei a iniciativa e encostei minha bunda nele.   Ele tirou o

meu pijama e disse que naquela noite ele faria uma outra coisa, que talvez doesse um

pouco, mas eu iria gostar.

Lubrificou meu ânus e seu pênis, e foi introduzindo bem devagar.  Eu pedi para ele parar

mas ele continuou, tapou minha boca e forçou ,   me machucou, doeu muito, mas eu

acabei gostando.   Ele me beijava os pescoço e fazia carinho nos meus mamilos.  Me

chamava de putinha gostosa.    Eu fiquei feliz por fazer meu irmão feliz.  Naquela

noite ele gozou em mim por 2 vezes.

No outro dia ele quis de novo, mas eu estava machucado e muito dolorido, então ele

pediu para gozar em minha boca.   Depois que gozou na boca, ainda pediu para eu

bater uma punhetinha para ele.

E assim seguiu. Me tornei a mulherzinha do meu irmão.   Quase toda noite ele se

satisfazia em mim,  e quando ele não me procurava eu o procurava, querendo mais.

O tempo passou, me tornei adulto, conheci mulheres, me casei. E nunca mais me

relacionei com homens.   Mas de vez em quando vem esse lembrança do meu passado

quando por quase dois anos, eu recebi o leitinho do meu irmão , na mão, na boca, nas coxas,

no rosto e também diretamente no meu ânus.


Leia também
Meu café há 4 horas

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 6


Ao pé do ouvido há 4 horas

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 8


Poesia viva há 4 horas

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 7


Só pra te aguardar... há 4 horas

QUISERA PODER LER TUA MENTE... SABER O QUE POSSO FAZER PARA TE SATISFAZER ...
anjoeros Poesias 6


A dor fazia lembrar. há 15 horas

Eu lhe atribui tudo de muito vil... No mais absoluto reflexo e pensar. P...
elisergio Sonetos 21


Meu sonho de mulher há 17 horas

Você é o meu sonho de mulher meu pensamento que se tornou realidade.. C...
anjoeros Poesias 13