A Promessa da Redenção

04 de Julho de 2014 Silvio Dutra Artigos 659

“1 Mas agora, assim diz o Senhor que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.2 Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.3 Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; por teu resgate dei o Egito, e em teu lugar a Etiópia e Seba.4 Visto que foste precioso aos meus olhos, e és digno de honra e eu te amo, portanto darei homens por ti, e es povos pela tua vida.5 Não temas, pois, porque eu sou contigo; trarei a tua descendência desde o Oriente, e te ajuntarei desde o Ocidente.6 Direi ao Norte: Dá; e ao Sul: Não retenhas; trazei meus filhos de longe, e minhas filhas das extremidades da terra;7 a todo aquele que é chamado pelo meu nome, e que criei para minha glória, e que formei e fiz.” (Isaías 43.1-7) Os juízos de Deus sobre a impiedade dos israelitas, viriam com certeza, mas isto não significava que Deus havia rejeitado definitivamente Israel, porque perdoaria e restauraria aqueles que dentre eles se arrependessem dos seus pecados.De igual modo, quando um cristão é corrigido por Deus quando cai, não significa que cai para uma queda que o conduzirá a uma condenação final, ou que Deus o tenha rejeitado como filho. Onde abundou o pecado superabundou a graça.Onde há trevas, mais brilham a misericórdia e a bondade de Deus. Não que Ele aprove o pecado, porque vemos  em toda a Bíblia as Suas grandes repreensões e juízos por causa do pecado. Mas ao mesmo, tempo, vemos que Ele não desistirá dos homens até que faça vingar a causa da justiça do evangelho, pela qual tem justificado pecadores em toda a Terra. Ele criou a Terra para ser habitada em paz e em justiça, e não para ser um caos. Por isso nos deu Jesus para ser o nosso Salvador e Senhor, para cumprir o citado propósito.Deus odeia o pecado, mas está usando de misericórdia na presente dispensação, esperando que pessoas se arrependam do pecado e se convertam a Ele pela fé em Jesus, para que possam sair das trevas para a luz, e da morte espiritual para a vida eterna. Os idólatras são chamados portanto, em Isaías 43, a deixarem os seus ídolos e a se voltarem para Deus porque é grandioso em perdoar.Uma nação idólatra iria para o cativeiro, mas Deus está dizendo que não desistiu deles, porque usaria de misericórdia para com aqueles que se voltassem para Ele.É assim que devemos pregar o evangelho porque o caráter do evangelho reflete o caráter do próprio Deus.Não há outro modo aprovado para fazê-lo senão usando da mesma longanimidade e misericórdia que Deus tem para com todos os pecadores nesta dispensação da graça, que durará até que Cristo volte. Há mais de dois mil anos que estão sendo praticadas na Terra, desde a inauguração da dispensação da graça, horríveis blasfêmias, idolatrias, impurezas  e toda sorte de abominações, mas Deus ainda não se cansou de ser longânimo e misericordioso, e tal como Ele, os seus servos não devem se cansar também, porque o tempo da misericórdia será fechado somente no juízo final, depois do milênio.Deus demonstrou que não havia se cansado de Israel mas foi Israel que havia se cansado dEle (Is 43.22).Deus não se cansa de ouvir nossas orações, mas nós podemos, em razão da fraqueza da nossa natureza terrena, nos cansarmos com facilidade de orarmos a Ele, então é preciso muita vigilância e diligência para não cairmos no mesmo erro dos israelitas, que haviam se cansado de Deus, e por isso iriam para o cativeiro. O Senhor tem suportado as muitas transgressões dos pecadores até que eles venham a se converter, e não seria de se esperar que permanecessem nelas depois de convertidos, em face da longanimidade da qual foram objeto.Contudo, via de regra, em razão da fraqueza do pecado, que opera na carne, sempre será dado ao Senhor muito menos da fidelidade que lhe deveríamos dar.Então o evangelho é a dispensação da longanimidade, senão nenhuma carne restaria sobre a terra. Nem mesmo entre os santos de Deus.É importante sabermos que Ele não nos rejeitará, se não O rejeitarmos.Enquanto clamarmos a Ele por socorro e livramento dos nossos pecados, sempre haverá esperança, porque Ele tem prometido nunca nos deixar e nunca nos desamparar, e não lançará fora a nenhum que tenha vindo a Ele para lhe entregar o seu coração. Nem mesmo ao endurecido Israel Deus tem afirmado que não rejeitará, quanto mais àqueles que foram feitos seus filhos por meio da fé em Jesus. “1 Pergunto, pois: Acaso rejeitou Deus ao seu povo? De modo nenhum; por que eu também sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim.2 Deus não rejeitou ao seu povo que antes conheceu.” (Rom 11.1,2b).


Leia também
Cultivando Observações - 1 há 1 hora

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 16


"É tarde demais" há 3 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 8


"Amada Amante"... há 3 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 4


"Eu queria" há 3 horas

Eu queria tanto beijar a tua boca e abraçar-te intensamente. Eu queria t...
joaodasneves Pensamentos 3


"Sabor dos teus beijos" há 3 horas

Parece que foi ontem vi-te passar naquela estrada Cruzei contigo um simpl...
joaodasneves Poesias 5


A BRUXINHA SEM VASSOURA (cordel infantil) há 4 horas

Em história de faz de conta Nada mais nos desaponta Do que uma feia...
madalao Infantil 7