ESCOLA BÍBLICA ECLESIÁSTICA EM CLASSE
MOISÉS e as leis do Antigo Testamento - 2ª parte


Quem foi Moisés? – Quando você ler alguma passagem da Bíblia não proceda como ingênuo mesmo em nome da sua fé. Acreditar é uma coisa boa, mas não justifica ninguém de ser tapado. Por exemplo, a Bíblia não contém todas as informações sobre pessoas, assuntos, problemas, histórias e teorias. O que Jesus Cristo fez até os 30 anos não sabemos. Mas ele fez alguma coisa. A Bíblia não menciona porque seus escritores não consideram importante os fatos desse período e não sabemos porque não consideraram valioso esse tempo. Não podemos imaginar que Jesus não viveu esse período porque a Bíblia não fala dele. Em suas epístolas, Paulo fala de cartas que enviou às igrejas locais e pelo que sabemos, tais cartas foram perdidas. Deixamos de tomar conhecimento de mandamentos, costumes e práticas interessantíssimas. Deviam estar na Bíblia, mas não estão. Nem tudo está na Bíblia.
Moisés é um personagem central para a história dos judeus. Foi ele o organizador das tribos dispersas para que se constituíssem numa nação antiga e chegassem aos nossos dias como Estado-Nação moderno. O que está escrito nos primeiros livros do Antigo Testamento podem ter sido escrito pelo próprio Moisés, nem sempre baseado no que ele viu, mas em tradições que ele foi reunindo.
Moisés tinha um único objetivo, unificar as tribos dispersas, constituir um povo poderoso, populoso, bem armado, capaz de conquistar um grande pedação de terra na Palestina, visto que no Egito, devido sua superioridade política e militar não havia condições. Para isto ele precisa fomentar entre estas tribos a idéia de povo escolhido por Deus, por consequência, fadado ao sucesso e a invencibilidade militar. Eles precisam acreditar que são o povo escolhido, que tem uma moral e uma fé diferenciada das crenças e comportamentos que circulam nas comunidades vizinhas do Egito. Eles tem um Deus diferente, leis diferentes e origem maior. Os livros do Pentateuco são um conto genealógico dos judeus que vão dos dias no Egito ao Jardim do Eden, provando que os judeus, na verdade descendem de Deus, do primeiro casal criado por Deus. Por isso, todas as leis morais, civis, cerimoniais formam um todo, não são separadas, e se dirigem, exclusivamente ao povo judeu.