Nunca deveríamos esquecer que o primeiro e grande mandamento, ou seja, o principal da vontade de Deus em relação a nós, é que o amemos acima de tudo e todos, com todo o coração, alma e força, ou seja, que guardemos os seus mandamentos com prioridade em relação a tudo, e que o façamos com todo o coração. Ora, deveríamos levar isto muito a sério, e jamais nos desviarmos da necessidade que temos de pensar constantemente em Deus e em Sua vontade revelada na Palavra, com todo o temor reverencial e filial, sabendo de antemão que habita em nossa natureza terrena o pecado residente (Rom 7.21), que sempre está conosco buscando nos seduzir e enganar, levando-nos a ser negligentes na vigilância de nossa mente para resistir ao pecado e recusá-lo, bem como exercer pela graça, um real domínio sobre nossas afeições desordenadas que procuram afetar a nossa vontade para conceber o pecado.