As Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos – P2
Por Charles H. Spurgeon (1834-1892)
Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra

II. QUAL É O ESTADO DO FILHO DE DEUS QUANDO ELE ENTRA NESTA DEPRESSÃO DE ESPÍRITO? Bem, eu lhe direi o que um homem faz quando não é filho de Deus. Ele chora, com docilidade, “A primeira vez que eu sair disto, se eu sair do lado mais próximo da minha casa, você pode conquistar o país bravamente para si mesmo, pois eu não vou me debater através desse pântano de lama”. Algum cão me seguirá se eu o alimentar, mas só o meu próprio cão me seguirá se eu bater nele. E qualquer homem será um cristão, ou professará ser um, enquanto tudo é alegria, e usar chinelos de prata em suaves caminhadas - mas somente o homem que realmente ama a Deus, que diz: “Todo o dia fui atormentado e castigado. todas as manhãs”- é somente o homem de Deus que pode dizer: “Embora Ele me mate, contudo eu confiarei nEle - se Ele tirar meu consolo, e eu não tiver alegria, mas somente em Si mesmo, ainda me agarrei a ele.”
Agora Asafe não partiu, como muitos homens o fariam, aos prazeres mundanos para compensar sua perda. Ele não disse: “Bem, bem, eu não sou tão feliz como costumava ser em minha profissão religiosa - eu vou a um teatro, ou encontrar companheiros alegres, ou fazer negócios para afogar meus pensamentos.” Não, não. Ele, assim como a criança que foi castigada por seus pais (se é o que deveria ser) só pode encontrar consolo se apegando ao próprio pai que a castigou, e pedir um beijo amoroso e perdoador! E, o mesmo sucede com o filho castigado de Deus - ele se apega a Deus quanto mais ele é feito inteligente. Então a primeira coisa que Asafe fez foi que ele orou. “Elevo a Deus a minha voz e clamo, elevo a Deus a minha voz, para que me atenda.”. Oh, doce consolo da oração; alguns corações não seriam totalmente quebrados se não pudessem orar? Este é o doce desabafo que temos para nossas dores fermentadas. Nossos espíritos logo ficam em repouso quando podemos orar. Oremos! “Não deixe seu coração ser turbado. Credes em Deus; crede também em Mim.” Você vê como Asafe coloca duas vezes: “Elevo a Deus a minha voz e clamo, elevo a Deus a minha voz, para que me atenda.” Ele se preparou para orar! A próxima coisa que ele fez foi, ele se preparou para a meditação. “Lembrei-me de Deus” (quinto verso). “Eu considerei os dias da antiguidade, os anos dos tempos antigos.” (Sexto verso). “De noite indago o meu íntimo, e o meu espírito perscruta. Eu comungo com meu próprio coração, e meu espírito faz uma busca diligente.” Ele começou a meditar mais, a meditar em seu Deus - a meditar no que Deus havia feito por outros santos - a meditar em suas próprias alegrias anteriores e nas ajudas em tempos de problemas, e a meditar sobre as doces canções que ele proferiu quando ele próprio estivera em provação antes. Agora esta era uma maneira doce de ganhar consolo. O Senhor me feriu? Bem, então, vou pensar no dia em que ele me acariciou! Estou em apuros e Ele me colocou nisso? Então eu vou pensar nos tempos em que eu estava em dificuldades antes, e Ele me tirou delas!
“Ele esteve comigo em seis problemas;
Ele me deixará no sétimo?
Eu atravessei as águas.
Ele estava lá comigo;
Ele vai me deixar agora
que Ele me trouxe até agora?
Será que, com tanto tempo de amor,
Ele abandonará seu filho agora?”
Isso reúne força. Cristão envelhecido, você tem sessenta ou setenta anos. Você espera viver mais dez anos, e Deus preservou você por setenta anos - você não pode confiar nEle pelos outros dez? Depois de tanta gentileza no passado, Ele cessará agora? Oh, é bom passar por cima dessas coisas e então lembrar quando, em anos passados, você estava em uma condição tão ruim quanto você está agora, e você cantou o tempo todo! Ah, querido amigo, você perdeu alguém que amava muito, mas você foi apoiado. O que? Você vai afundar agora? Por que, foi o tempo quando você podia interpretar o homem para Cristo! Ora, você correu o risco de perder tudo o que tinha por causa do nome dele - e vai jogar fora suas armas agora? Você é como o velho navegador que havia circulado pelo mundo e quando chegou ao rio Tâmisa, o vento soprou. "Oh", ele disse, "estive ao redor do mundo e vou me afogar em uma vala? Não eu!” E então eu digo a você - você passou por todos esses problemas e dificuldades e vai se perder, afinal de contas? Lembre-se de sua canção durante a noite e comece a cantar novamente! Deixe a nova canção estar em sua boca. Alguém que há muito amava a música dizia: “Glória a Ti por toda a graça que ainda não provei!” Se você não sabe cantar como gostaria, pense no que você está para saborear na terra da glória que está diante de você, quando você chegar lá! Tenha bom conforto - a meditação consolará você! Então esse homem de oração, depois de usar a oração e a meditação, se entregou a esses empregos. Se você notar, ele passou seu tempo em autoexame - "Em comunhão com meu próprio coração e meu espírito, eu fiz uma busca diligente." Mostre-me por que você contende comigo. Senhor, se eu for castigado, me diga por quê. Se eu perdi a luz do teu semblante, por que te escondes de mim? Pois que pecado é esse pelo qual estás me repreendendo? Que graça é essa que Tu fortalecerias em mim? Que ídolo é esse que tirarias de mim? Que dever eu negligenciei, do qual me lembrarias? Eu comungo com meu próprio coração e olho para dentro de mim para ver se existe a causa do sofrimento - e busco a Deus, meu Pai, e digo: “Por que me deixaste? Por que me abandonaste?” E então repito para mim mesmo: “Por que você está abatida minha alma? Por que você está inquieta dentro de mim?” “Oh”, diz alguém, “eu não me importo muito com o autoexame. Marque você, eu não penso muito em sua religião.” Há muita gente no mundo no comércio que não gosta de olhar seus livros contábeis e quando um homem não quer saber a posição de seu ofício, eu acho que nós podemos, a maioria de nós, fazer uma suposição muito perspicaz de onde ele está! E quando um homem tem medo de se autoexaminar, quando tem medo de uma inquirição de busca do coração ou providência, ele pode ter certeza de que há algo de podre no interior. Deus nos livre de não estarmos dispostos a conhecer o pior da nossa posição! Que possamos estar sempre ansiosos para saber o pior, do que por um momento ficarmos lisonjeados! Vamos, então, se almejamos o conforto, chegarmos ao autoexame!
E então, mais uma vez, no tempo de angústia, esse homem de Deus se conduziu a santas discussões e raciocínio devoto. Aqui está a pergunta: O Senhor rejeitará para sempre? Ele pode colocar Seu filho de lado por um momento, mas Ele pode esquecer? Ele pode sair completamente? Pode Ele alguma vez rejeitar aqueles que são Seus amados? Ele não será mais favorável? Ele disse: “Por um pequeno momento eu te deixei”, mas Ele fará esse pequeno momento ser para sempre? Eu sei que Ele faz ouvidos surdos para o Seu povo por um momento - mas Ele nunca mais ouvirá a oração? Ele não disse que Ele é um Deus que ouve a oração? Sua misericórdia cessou para sempre? Oh, é uma coisa grandiosa quando um homem diz: “Será que Deus deixou de ser misericordioso? Não é o Seu próprio nome, "Amor"? Essa é a Sua própria natureza. Ele se deleita em misericórdia - pode ser verdade que Deus deixou sua misericórdia? Não pode ser! Sua misericórdia cessou para sempre? Sua promessa falhou para sempre? Outra pergunta: será que Deus não manterá a Sua Palavra? Sua promessa será quebrada? Eu sei que pode demorar um pouco, mas será que falhará e falhará para sempre? E então ele coloca de novo: “Deus esqueceu de ser gracioso - saiu do hábito de ser gracioso? Ele costumava ser sempre gentil com aqueles que buscavam Seu rosto - Ele esqueceu? É possível? Ele, está irado, calou Sua terna misericórdia? Pode ser? Pode ser?” Oh amado, se às vezes nos educássemos e questionássemos nossa própria incredulidade, o Espírito Santo nos daria consolo. “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” “Aqueles que confiam no Senhor nada de bom lhes falta.“ “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” Será tudo isso nada? São estas promessas, e mais dez mil, apenas tantas palavras e tanto joio? Ó sua incredulidade! A filha virgem de Sião meneou a cabeça sobre você e riu, porque você não tem um pé para se apoiar - nenhum argumento para se defender. Fora com você, incredulidade, você mente, seu filho do inferno! Para longe com você! Eu devo acreditar no meu Deus. Eu vou cair de volta em seus braços. Eu confiarei novamente em Sua eterna fidelidade. Ele é um Deus e pode Seu amor se cansar de salvar? Ele não é um homem que Ele deveria mentir, nem um filho do homem que Ele deveria se arrepender. Ele disse e não fará isto? Sim, Ele o fará, e até o último jota e til o fará. Sua Palavra será cumprida e Suas promessas serão guardadas, pois são sim e amém em Cristo Jesus para a glória de Deus por nós. Deus nos conceda graça para combater a incredulidade!
E agora, em terceiro lugar, como vimos o homem em sua condição e o que ele faz, vamos considerar agora –
III. ALGUMAS DAS COISAS CONFORTÁVEIS QUE PODEM NOS AJUDAR A DEIXAR ESTA POSIÇÃO, ou nos ajudar a não cair nela! Primeiro, observe que a grande fonte de consolo, para o crente provado - qualquer crente - é ser encontrado em Deus. Todas essas questões foram sobre o seu Deus. “Eu me lembrarei dos anos da mão direita do Altíssimo. Eu me lembrarei das obras do Senhor. Eu vou lembrar de suas maravilhas do passado. Eu meditarei também em todo o Seu trabalho, e falarei das Suas obras.” Se você meditar em seus próprios trabalhos, você não terá muito conforto com eles! E se você começar a falar de suas próprias ações, estará se preparando para bebidas amargas. Mas quando a alma olha para Deus, à misericórdia de Deus, à graça de Deus e a Cristo, o Deus encarnado, e à obra consumada de Cristo - a Seus méritos -, é então que a alma é consolada! Tudo o que existe em nós, que pode ser visto em tempos de depressão, é do homem. Devemos olhar imediatamente para Aquele em quem está a nossa esperança; eu não vou levantar meus olhos para qualquer outra coisa; de onde vem minha ajuda? Meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra! Filho de Deus, guarde a sua mente com o Seu conhecimento e a Sua glória. Procure conhecer o Senhor Jesus! Peça para ser instruído no conhecimento dEle, pois então, nos momentos de dificuldade, você terá um depósito pronto ao alcance da sua mão - grandes razões para consolação que serão confortáveis para o seu espírito! Mas você percebe como ele habita nas obras de Deus e no poder de Deus? “Você é o Deus que faz maravilhas; Você declarou sua força entre as pessoas. Senhor, você pode me ajudar. Meu caso é difícil, mas você é forte o suficiente. Você é capaz de me ajudar.” Oh, este é o caminho para obter consolo - para conhecer o poder de Deus.
Uma coisa sobre a qual o salmista se deteve, e que é a redenção - “Com o teu braço remiste o teu povo, os filhos de Jacó e de José”. Quando não há luz em nenhum outro lugar, há no Calvário! Olhe lá para o Cordeiro Pascal, e para a saída do Egito pelo sangue, e para o resgate do Seu povo. Você acha que Cristo te comprou com o Seu sangue e que você deveria estar no inferno e perecer? Você acredita em redenção desse tipo que não resgata? Você tem um Salvador que veio para salvar aqueles a quem Ele nunca salvará? Você acredita em tal Salvador? Então eu não me admiro com suas dúvidas e medos! Mas se você tem confiança no poderoso Deus, em cujas mãos o prazer do Senhor deve prosperar, e quem verá Sua semente e se regozijará no trabalho de Sua alma, então, inclinando-se Àquele cujas mãos foram perfuradas pelos cravos por você , você tem um bom fundamento para alegria, confiança e paz! Estude a expiação, estude a redenção, estude a cruz e você será facilmente consolado!
No final do salmo, Asafe, após seu hábito costumeiro, se afasta para o Mar Vermelho e sugere como fundamento de conforto o que Deus fez ali. Havia Seu povo - escravos e escravidão - e Ele os trouxe para fora. Ele te trará para fora! Faraó era muito forte e disse: “Não temo o Senhor, nem deixarei o povo ir”. Mas Deus era mais forte que Faraó e Ele será mais forte que o diabo e todos os seus inimigos! Então eles saíram e lá estava o Mar Vermelho diante deles, e como poderiam atravessar o mar? “As águas te viram, ó Deus; as águas te viram, tiveram medo.” Você tem muitos problemas e muitos pecados - eles voarão diante da presença de Deus! Então eles vieram ao deserto - como eles poderiam atravessar isso? Então o Senhor teve o prazer de mandar-lhes o pão todas as manhãs e continuamente dar-lhes a água. Considerando que suas roupas não puderam ser reabastecidas rapidamente, suas vestes não envelheceram, por assim dizer. Eles não tinham nenhum guia, ninguém com eles que pudesse conduzi-los através do deserto, mas o pilar de fogo e de nuvem foi adiante deles! Eles nunca deram um passo errado, pois aquele pilar de fogo e nebuloso os conduziu por todo o caminho. Agora sua condição é a mesma que a deles - e você terá os mesmos suprimentos.
Não fique abatido! Regozije-se no Senhor e siga em frente. “Ele conduziu Seu povo como um rebanho pelas mãos de Moisés e Arão” - assim o salmo se fecha - e Ele te guiará e te guiará em segurança! Eles partiram para a terra de Canaã e chegaram à terra de Canaã. E se você está descansando sobre o sangue de Cristo, e dependendo do Seu eterno mérito, Ele certamente o trará para dentro e você permanecerá em seu lugar no final dos dias! Confortai-vos, pois, com estas palavras e tenham bom ânimo! Mas, quanto àqueles que não têm Salvador, não conheço nenhum consolo para eles no tempo de angústia. Incrédulo, você deve viver sem consolo. Você deve morrer sem consolo e viver para sempre - sem consolo! Você pode se converter. “Converta-se e viva! Por que você vai morrer?” Que o Senhor lhe traga para ver que em Cristo, somente, sua ajuda é encontrada. Faça com que Ele seja seu conforto deste dia em diante e para sempre! Amém, amém.