Quando a dispensação da Lei - ou Velho Testamento, foi inaugurada nos dias de Moisés, os serviços de culto no tabernáculo começaram depois que veio fogo diretamente do céu, e acendeu a lenha que se encontrava sobre o altar dos holocaustos, cabendo dali por diante, aos sacerdotes, manterem aquele fogo aceso continuamente.De igual modo, quando a dispensação da Graça - ou Novo Testamento, foi inaugurada por nosso Senhor Jesus Cristo, veio o fogo do Espírito Santo, desde o céu, não para queimar alguma lenha, senão para purificar e encher de poder os próprios discípulos do Senhor, que estariam encarregados, dali por diante, em propagar a mensagem do evangelho.A incumbência de manter este fogo do Espírito aceso na Terra, mais especificamente nos corações dos servos do Senhor, não foi dada aos anjos, mas aos próprios crentes.Eles não devem permitir que o fogo do Espírito Santo seja apagado em suas vidas e na Igreja, e a "lenha", o combustível, que o manterá aceso é a meditação e prática da Palavra de Deus, aplicada às suas vidas pelo Espírito Santo.A Palavra do evangelho não foi produzida na Terra, mas nos veio diretamente por uma revelação do céu, por meio do Senhor Jesus Cristo.Assim a vida espiritual que há nos discípulos do Senhor, se move neles pelo Espírito Santo, em conformidade com a prática desta palavra revelada.Por isso diz o apóstolo que não devemos procurar esta nossa nova vida espiritual buscando as coisas que são terrenas, senão as que são celestiais e divinas (Col 3.1-4).É nas coisas celestiais e espirituais que deve estar concentrado o nosso pensamento, para que possamos receber o crescimento na graça que procede de Deus.Como a nossa mente estava naturalmente inclinada para as coisas deste mundo, antes da nossa conversão, e não podia entender as coisas espirituais que são discernidas espiritualmente, há portanto uma necessidade de que ela seja renovada pelo Espírito, segundo a Palavra da verdade.Nós morremos para os rudimentos do mundo, quando nós cremos em Cristo, e a nova natureza celestial que nós recebemos está escondida em Cristo, em Quem nós devemos buscar o crescimento desta nova natureza espiritual.