“Quanto ao mais, irmãos meus, regozijai-vos no Senhor. Não me é penoso a mim escrever-vos as mesmas coisas, e a vós vos dá segurança.” (Filipenses 3.1)Paulo disse, que o fato de os cristãos se regozijarem no Senhor lhes daria segurança, porque a alegria no Senhor é a nossa força, e nos mantém firmes e seguros na fé, diante das tribulações.As tribulações nos trazem tristezas e aflições, mas podemos manter o nosso espírito fortalecido com aquela alegria mais interna de sabermos que em Cristo tudo isto estará cooperando para o nosso aperfeiçoamento espiritual, e assim, não devemos ter estas tribulações como um motivo para ficarmos entristecidos, mas satisfeitos, por sabermos que o nosso Deus se encontra no controle delas, e que por meio delas está produzindo o que é melhor para nós."Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança." (Tiago 1.2,3)"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança." (Romanos 5.3,4)Devermos portanto aprender a estarmos contentes em toda e qualquer situação, porque é assim fazendo, que não somos removidos pelas provações e tribulações, da nossa firmeza em Cristo.É a fé que vence o mundo. É a graça que nos dá força para viver na fé.E constatar que a obra da graça está avançando em nossas vidas, tornando-nos mais semelhantes a Cristo, é o maior motivo que temos para estarmos sempre alegres e contentes, a par de quaisquer circunstâncias externas ou internas que possamos estar experimentando.Não há maior alegria do que aquela que diz respeito ao exercício do ministério que recebemos de Deus para cumprir.A certeza de estarmos fazendo a Sua vontade gera uma satisfação interior que não pode ser apagada por qualquer tipo de provação que tenhamos que enfrentar.Afinal, tudo está sendo recompensado regiamente pelo Senhor, e será ainda mais quando formos galardoados na glória depois de termos cumprido a nossa jornada terrena com alegria.