Se Jesus tivesse vindo a este mundo com o simples objetivo de nos livrar de alguns maus hábitos ou para nos ensinar um modo de vida mais próspero e vitorioso neste mundo,  Ele bem poderia ser substituído por vários profissionais da área de relações humanas ou comportamental, entre outros, para o mesmo propósito.Assim, quando pensamos de Jesus desta forma, nós o reduzimos à condição meramente humana, nós removemos dEle toda a supremacia da Sua inigualável glória no trabalho que veio realizar por nós, e também do significada da Sua própria pessoa divina para nós.Jesus não veio apenas para remover algumas deficiências que tenhamos, senão para nos conduzir ao arrependimento que dá para a vida eterna.Este arrependimento consiste no trabalho do direcionamento da nossa mente e de todo o nosso ser, da condição de escravidão em que se encontra a nossa natureza terrena, para a liberdade de filhos de Deus, pelo recebimento e amadurecimento de uma nova natureza espiritual, celestial e divina, que nos é concedida por meio da nossa fé em Jesus.Isto tem a ver com a mortificação e remoção do pecado do nosso viver, e não com um simples aperfeiçoamento de modos e habilidades naturais.Tem a ver com a nossa transformação pessoal a partir da mudança de todos os poderes vitais do nosso coração.Algo que é feito de dentro para fora, e não um mero passar de verniz social no nosso exterior.É a substituição da mentira pela verdade, da carnalidade pela santidade, da incredulidade pela fé, da irreligiosidade pela piedade, da murmuração pelo louvor; e enfim, de tudo o que for obra da carne pelo fruto do Espírito Santo.