Desde suas origens o verdadeiro cristianismo tem crescido por conversionismo autêntico. Não é por tradição familiar, nacional, ou por imposição governamental ou religiosa que o evangelho se espalhou em todo o mundo desde a morte e ressurreição de Jesus, conforme o testemunho dos primeiros líderes cristãos que nos informam que em cada povo e nação havia pessoas convertidas ao Senhor.Isto não se deu ao acaso ou como um fenômeno inexplicável, mas em razão da operação poderosa do Espírito Santo convertendo os corações de pecadores, e dando-lhes a partir de sua conversão a firme convicção de que Cristo é o único e verdadeiro Deus, Salvador e Senhor. O Espírito não o faz somente pela testificação com o nosso espírito de que nos tornamos filhos de Deus em Cristo, como também abre o nosso entendimento para conhecer as muitas profecias que foram dadas por Deus no período do Velho Testamento acerca da pessoa e do ministério de Jesus, muitos séculos antes que Ele se manifestasse em carne ao mundo, para morrer no lugar dos pecadores, levando sobre Si mesmo a sua culpa, para que pudessem ser perdoados por Deus e reconciliados com Ele. Em nenhum outro poderiam se cumprir as centenas de profecias relativas a Jesus, inclusive aquelas que falavam em figura na forma dos sacrifícios, dos utensílios sagrados do tabernáculo, e de todas as ordenanças cerimoniais que foram ordenadas por Deus a Israel para servirem de ensino tipológico dAquele que haveria de se manifestar no futuro para a salvação dos pecadores.