Eu gostaria de poder dizer tudo aquilo que me vem na mente cada vez que abro os olhos e olho pro mundo. Quanto mais eu tento correr daquilo que não me faz bem, mais me da vontade de olhar pra trás e tentar corrigir erros que não meus, erros simplórios de outras pessoas, erros vagos que eu saberia a solução. Mas é assim que é a vida o que é fácil para mim, para você não deve ser! Cada ser tem sua singularidade simplória de sua mente, vaga e fiel, a unica que pode se confiar de olhos fechados e que não se pode ser alterada por terceiros.

Minha caixinha de segredos anda vazia, e minha bocha cheia de palavras inacabadas.