Suposta carta

30 de Junho de 2017 Delírios Cartas 160

Essa não era pra ser uma carta de adeus. Era pra ser uma carta na qual eu diria o quanto te amava, e não o quanto estou tentando matar esse sentimento dentro de mim. Era pra eu te dizer como você foi o único capaz de juntar os meus caquinhos, e não que você me deixou mais quebrada do que eu estava quando nos conhecemos.
Eu deveria estar dizendo o quanto amo ter você na minha vida, e não o quanto vai ser difícil redescobrir como é minha vida sem você. Ao escrever essa carta eu deveria ter a certeza de que o que tínhamos era único e verdadeiro, ao invés de estar duvidando da veracidade de todos os momentos que vivemos.
Essa era não era pra ser uma carta de adeus, mas você transformou meu amor em dor, me quebrou e me obrigou a dizer adeus.


Leia também
CONTOS DO ANDARILHO A MULTIPLICIDADE NA UNIDADE. há 1 dia

CONTOS REFLEXIVOS DO ANDARILHO ...
paulocesar Acrósticos 14


A Motivação Correta há 2 dias

“Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais deba...
kuryos Artigos 18


A CALÇADA DE PEDAÇOS DE OUTRAS CALÇADAS há 2 dias

Ele acreditava em seu mundo; seu mundo, também esperava por ele. Ele se...
paiva Poesias 31


Ir, importa mais que a direção. há 2 dias

Vens, ama-me de vez em quando, Ainda quem sem tanto interesse. E assim pe...
elisergio Sonetos 16


A CASA DE BARRO há 3 dias

A CASA DE BARRO Por Roosevelt Vieira Leite A casa de barro de minha cun...
paiva Poesias 39


MULHER-ESPETÁCULO há 3 dias

MULHER-ESPETÁCULO Ela sozinha vale já o ingresso!... Seminua no palco...
ricardoc Sonetos 23