A Amizade...

10 de Junho de 2012 Gui Rhabelo Cartas 1041

Carta elaborada para meu Colega de Faculdade: Richard,

Caro Richard,

Versar sobre a amizade não é tão fácil, digo mais, viver a amizade em sua plenitude é tão difícil quanto. O ser humano tende a desafiar limites constantemente. Tal característica faz muitas vezes com que brote em cada um de nós a ideia de que somos capazes de tudo, no entanto essa audácia aceita por alguns como uma filosofia de vida não me agrada muito.
Poderia elencar os motivos pelos quais não sou adepto dessa corrente de pensamento, porém para ser coerente citarei um exemplo que justifique minha posição concernente a crítica anterior. Os poetas com toda maestria discorrem sobre os mais variados sentimentos, tentam definir o que é o amor, a amizade, o perdão. Claro que há outros que formam a seleção predileta dos poetas, mas meu caro amigo, acredito que sentimentos existem para serem sentidos, vividos.
Definir o amor me parece ser uma tentativa frustrada de encontrar uma resposta que não existe, além disso há um risco maior em conceituar os sentimentos: engendrar decepções em massa. Não sou filósofo meu amigo, porém se eu afirmo que a amizade requer de nós entrega total, e minha afirmação torna-se tão conhecida a ponto de milhares de pessoas adotarem essa conceituação em suas vidas há a possibilidade de uma grande parcela de “meus seguidores” frustrarem-se. Porque na realidade há realidades, formar esse axioma e promovê-lo sem levar em consideração as especificidades de cada situação é demasiado perigoso. Você pode entender a amizade diferente do que eu penso, é a questão da ótica que você tão bem abordou em sua carta. Em suma. o que pode parecer certo pra ti pode não ser pra mim.
Mas respeito essa ousadia intrínseca ao nosso ser, seria hipócrita se afirmasse que nunca fui assim e mais hipócrita ainda se negasse que ás vezes continuo sendo. A amizade, sentimento sublime que nos faz perceber a importância do outro. Admito que não imagino o mundo sem a mesma, o que seria de nós se não tivéssemos os laços estreitados por ela?
O mundo vive um momento onde o “eu” é extremamente valorizado, o que importa é o que “eu” penso, o que “eu” quero... Soma-se a esses outros inúmeros exemplos que mostram o egoísmo exacerbado que permeia o ser humano. Contrapõe a esse mal nesse cenário insano que se tornou o mundo a sublime amizade, sublime porque ela transforma o “eu” em nós. Traz consigo a beleza contida no Édem antes da queda do homem, pois Adão era o melhor amigo de Eva, após o aparecimento da serpente o egoísmo surge em uma afirmação do tipo: “Senhor a culpa foi dela...”
A amizade em conjunto com outros sentimentos ( até porque nenhum sentimento humano existe por si só) podem transformar as realidades de cada um de nós, mas não por meio de definições e sim da vivência plena desses sentimentos, é nisso que acredito. Quando abrirmos nossos corações para que a amizade faça morada deixaremos sepulto o “eu” demasiado.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 13 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 15 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 18 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 54


Não seja superficial há 18 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 70


"Dia do amor" há 21 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 1 dia

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14