É só que prefiro aquela bagunça de antes à incerteza de agora. Você não entende, é como ter um órgão vital fora do corpo. Não quero ser tão vulnerável, não posso. Pra eu resolver tudo, só tenho que desconsertar o que foi consertado por você. E não peça pra eu ficar, por que eu ficaria, mas pra ser feliz, preciso ir.