Juliana

25 de Junho de 2014 Elias Lima Contos 1715



Ela chorou.

Como milhares de pessoas que neste mundo estão chorando,
neste momento.

Mas ela desejou que esta fosse a última vez que choraste.

Não iria mais sofrer por causa desta estrutura cruel de
mundo.

Este mundo não merecia suas lástimas.

Nem suas lágrimas.


E decidiu uma vez por todas.

Iria partir de vez.


Não sabia se iria para um lugar melhor, ou mesmo algum
lugar.

Queria mesmo era partir.

E foi.



Só sei que hoje ela não vem para jantar comigo, como
combinamos.

Só sei que hoje ela não voltará.

Nunca mais


Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 15


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 13


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 15


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 13


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11