Descobertas Adolesentes-Cap-36:

27 de Junho de 2014 guilherme Contos 739

Tonia,Ricardo e Theo tomaram a frente do grupo para os olha -los bem, O desgosto de Ricardo e a surpresa de Tonia ao ver Plinio juntou-se com o odio de Theo ao ver Maicon.

Gabriel: quem são esses?

Tonia: esse é meu ex.

Theo: e o outro o desgraçado que arruinou minha amizade.

Fernando olhava tudo, incredulo.

Plinio: Tonia, por que fala ex com tanto desdem?

Tonia: Por que não o quero aqui.

Ricardo: e nem vai.

Maicon continuava olhando para Theo e Fernando.

Theo: eu me lembrei de voce, eu sei quem voce é... Fale para todos aqui ouvirem, voce é primo do Pedro.

Theo falou com tanto odio que se aproximou e deu um soco no rosto de Maicon, que sangrou.

Plinio, Tonia e Ricardo voltaram a atençaõ a eles tambem.

Plinio: Mas é claro que ele é primo do Pedro, todos sabem disso não?

Plinio falava inocente. Maicon deu um sorriso, tudo ocorrerá como ele planejava e o fato de Theo ter se lembrando não podia ser melhor.

Maicon: é verdade eu sou primo do Pedro.

Theo chorou de odio, olhou para Fernando que estava anestesiado.

Plinio: Por que todo esse espanto? Voces são amigos do pedro, deveriam saber.

Maicon sorriu mais uma vez, estava tudo indo bem. Só faltava uma coisa para completar, e acabou de aconteçer.

Tonia: Como voce os conheçe, Plinio?

Plinio se calou, lembrou de Pedro pedindo para não dizer nada. Plinio olhou para Maicon.

Maicon: Bem, acho que esta na hora de toda verdade ser dita, não?

Maicon falava para cada um presente.

Theo: Verdade? Que verdade?

Plinio: Alguem me explica o que está havendo?

Maicon: eu explico... Theo, Tonia, Ricardo, Nando... Naõ sou o vilão como voces pensam, sou vitima como voces.

Theo: Do que está falando?

Maicon: Somos todos vitimas do Pedro.

Theo: Cala a boca, nós somos vitimas dele, voce é cumplice das armações do Pedro.

Plinio: Vitimas? Armaçãos? o que esta havendo?

Maicon: Sim Plinio, o Pedro não é oque voce pensa, ou voce acredita que ele chamou voce para ajudar a tonia realmente?

Plinio: mas foi o que vioces dois disseram.

Ricardo: que? Pedro que chamou Plinio?

Maicon:. isso mesmo, tenho todas as respostas que voces procuram. Eu cheguei na cidade há dois anos atrás, morava no Interior. Fiz coisas lá, da qual não me orgulho e que vai me perseguir eternamente. Nunca se perguntaram o fato de eu ter 18 anos?

Tonia: voce tem 18 anos?

Maicon: Sim, Esqueçi que eu ocultei minha idade, mas era preciso. Pedro guarda uma midia, uma midia com gravações que ele fez de mim no Interior, e que se alguem descobrisse, seria minha ruina.

Ricardo olhou Para Fernando e Tonia, seria a mesma midia?

Maicon: Pois bem, com o fato dessa midia existir, Sou escravo do Pedro, ou eu obedeço ou é meu fim, e por essa razão fiz coisas que não deveria fazer, com nenhum de voçes... com nenhum.

Maicon começou a chorar e olhou para Fernando, O odio de Theo ia passado ao ver a sinceridade de Maicon.

Maicon: Pedro me ameaçou por todos esse anos, mas não quero mais fazer essas coisas contra as pessoas que eu amo. Fui eu que passei todas as informações para o Pedro, Falei sobre tudo de Tonia, Ricardo. Ele me obrigou a namorar o Fernando, e fazer com que brigasse com Theo. Ele me fez salvar o theo e o Fernando naquele episodio do rio, para voces ficarem sabendo do que ele é capaz. E, é.

Theo: do que esta falando?

Maicon: A algum tempo, Pedro vem executando um plano, ele se aliou a sua irmã Ricardo e a sua prima tambem.

Ricardo: minha prima? Sâmara?

Maicon: Sim, Pedro e Amanda fizeram uma lista chamada de missão K. Objetivo: Matar. Amanda queria matar o Breno para se vingar por ter tentado matar ela. Apos isso Pedro não precisava mais dela e a matou.

Ricardo quase cai ao ouvir essas palvras, ele abraçou tonia chorando. Theo e fernando estavam incredulos, assimo como os outros que ouviam a conversa, a essa altura ja deduziram tudo.

Maicon: Pedro precisava de dinheiro para matar Amanda, e com a ajuda de breno e a Sâmara arquitetou um assalto a um tal de casa Marcelo Frois, nesse assalto, ele matou Samâra, em seguida Amanda, que ja havia matado breno. Ele resolveu então parar um pouco a missaõ para " brincar" com voçês, esse é o motivo de ter feito eu separar a amizade de Theo e Fernando, e tambem por ter trazido o Plinio.

Plinio estava tambem chocado, não imaginará que Pedro era assim. Theo e os outros não odiavam mais Maicon. Fernando seguiu chorando para o Quarto. ricardo chorava por saber disso tudo, mas tinha uma pergunta.

Ricardo: Maicon?... O Pedro vive falando que eu e ele temos algo em comum, sabe o que significa?

Maicon deu um suspiro.

Maicon: Não infelismente não, tentei achar algo, mais foi a unica coisa que não descobrir. lamento Ricardo.

Ricardo agradeçeu, De um a um foram abraçar Maicon que pedia desculpas por tudo que fizeram. Principalmente a Theo.

Theo: Imagino o que voce sofria, me desculpe pelo soco.

Theo foi levando Maicon para dentro. Estavam todos muitos chocados, ninguem conversava nada, não tinha estomago para descobrirem mais coisas.

Maicon: O nando, eu preciso falar com ele.

Ricardo: Acho que não é uma boa hora, Maicon... O nando esta confuso em relaçaõ aos sentimentos dele com Pedro.

Maicon: o que? Naõ, não pode aconteçer, eu amo o Fernando.

Theo: Maicon, agora sabemos. O Pedro realmente ama o Fernando?

Plinio que respondeu a essa pergunta.

Plinio; O Pedro realmente ama esse garoto, ele conversou comigo sobre isso.

Ninguem mais conseguia dormir, passaram a noite conversando. Maicon e Plinio estavam muito cansados e foram se deitar.

BOATE

Léo estava mais uma vez no beco, aguardando mais uma vitima, estava ficando dependente de matar alguem, com as drogas que ele estava usando agora. Viu um casal se aproximando, se beijando e andando abraçados.

Léo: 2 coelhos, que sorte.

Léo surgiu em frente aos dois. Os dois caras ficaram ja assustados, ja sabiam do que iria se trarar. Quando um deles, pediu para o namorado sair correndo. estavam chorando.

Anonimo : Naõ vou sem voçe, não deixarei aqui

Léo: Ora, ora. Ja esta chorando por ficar Viuva? Liga não, vai ser rapido. Mas acho que vou te matar primeiro que sua namoradinha.

Léo apontou a arma para o que pediu para o namorado correr. Um disparo foi direto no coraçao. O sangue caia nas mãos do namorado, que chorava.

Anonimo: nãooooooooo, amor, fala comigo. Nãooo. por favor cara, nós deixe em paz, por favor.

O Homem falava abraçado ao namorado com toda a garra. Léo levantou a arma mais uma vez.

léo: voces não me deixam em paz.

O homem chorava e beijava o namorado.

Anonimo: Eu te amooo.

Léo atirou, derrubando-o ao lado do namorado. léo foi se aproximando dos dois corpos. E os olhou, com os pés, tocou no rosto dos dois e riu.

Léo: sera que sera assim com Henrique e Mauricio?

Léo saiu deixando os corpos numa poça de sangue.

( DIA)

Mais um dia, mas uma vez o Sol iluminava o Brasil, A Bahia. Henrique acordava Mauricio com um beijo, que se espreguiçou-se e se levantou, fez toda a higiene matutina e desçeu para tomar café, quando passou no jornal da manha, o assasinato de um casal gay, proximo a boate.

Reporter: Um casal gay é encontrado mortos ao lado da Boate, Com esses dois somam-se 4 Homossexuais mortos, A policia ja abre o caso como um Assasino em serié, com o Padrão de matar homossexuais, A policia ja batizou o assasino de O Assasino Homofobico.

Henrique e Mauricio choravam e deram a mão um ao outro, essas coisas doia dentro deles.

Henrique: Meu Deus, impossivel ter gente assim.

Henrique e Mauricio se abraçaram fortemente.

Henrique: tenho muito medo de aconterçer esses tipos de coisa com agente meu amor, muito medo.

Os dois se beijavam e choravam, quando Leó chegou em casa e viu a cena.

Léo: o que é isso agora?

Henrique: léo, voce nao dormiu em casa?

Léo: isso não te interessa, quando as duas moçinhas sairem da mesa, me chamem para eu tomar café.

Henrique e Mauricio se olharam triste.

PRAIA

Fernando estava no quarto, não queria sair, seus olhos vermelhos e seu rosto inchados de tanto chorar.

Fernando: Naõ pode ser verdade, O Pedro, sei que ele fez o que fez, mas ele mudou, ele se decalrou para mim.

Fernando se repetia isso mais e mais vezes, não queria aceitar o que ouvirá ontem da boca de Maicon, e se ele estivesse mentindo?Foi quando bateram na porta do quarto e entraram em Maicon e Theo.

Fernando: o que voces dois fazem aqui?

Theo: Nando, ja esta bem claro quem é o vilão da historia, e voce sabe que é o Pedro.

Fernando: é mentira, ele naõ tem prova, voces dois criaram isso.

Fernando falava chorando, theo e maicon tambem choravam de frustação.

Maicon: Nando o que eu falei era tudo verdade, Eu te amo, me apaixonei de verdade por voce, doeu muito ter que fazer tudo aquilo.

Fernando: E por que não disse antes, esperou todo esse tempo?

maicon: Por que foi preciso, o que o Pedro tem naquela midia acabaria com minha vida, não pude arriscar isso. Sei que naõ te mereço, e vou seguir com isso, mesmo te amando, não quero me relacionar com voce como punição de tudo que eu ja fiz. Mas quero que voce me perdoe e acredite em mim.

Fernando o olhava com olhos de raiva.

Theo: O me Escute Nando, ele tem prova, ele tem gravações e fotos de tudo que Pedro fez. Como pode acreditar que Pedro te ama? Ele te abusava, ele ja chegou a te estrupar Fernando, pelo amor de Deus.

Fernando: Saem daqui, saiiiii.

Fernando os empurrou e bateu a porta, rumando um vaso de vidro chorando. Maicon e theo não estavam acreditando.

Maicon: ele realmente está atuardido, Pedro acabou com o pisicologico do Nando, ele não reconheçe mais o certo e o errado.

Theo chorava.

Parte 2:

Na praia, ricardo e Tonia estavam sentados em baixo de um pé de coco, observando o mar quando Plinio foi se aproximando.

Plinio: Ricardo, Tonia... eu queria me desculpar.

Ricardo: Por?

Plinio: Eu me deixei levar pelo Pedro, deixei ele colocar coisas na minha mente, eu não estava sendo isso. To com vergonha de mim mesmo. Tonia sabe que eu nao sou assim.

Ricardo olhou para Plinio com pena, tinha uma ideia do que Plinio sentia, ricardo encorajou Tonia de falar com Plinio.

Tonia: Plinio, voce é uma otima pessoa, eu amei voce, sabe disso, ma hoje eu amo o Ricardo, somente ele.

Plinio chorava, mas se mantia forte.

Plinio: Eu sei, eu sei...Vai ser difiçil esqueçe-la, Tonia, mas é a vida, um dia tudo muda, como mudou para agente.

Ricardo escutava tudo com perfeita ordem, Tonia tocava as costas de Plinio.

Plinio: é melhor eu ir, Ricardo, espero que voces dois sejam felizes. Desculpe -me mais uma vez.

Plinio foi se afastando, Ricardo e Tonia se beijaram. Plinio olhava os dois.

Plinio: Desculpe Tonia, eu deveria voltar para São Paulo, mas tenho uma divida com seu pai, e vou ter que te levar comigo.,mesmo que seja a força.

-----------------------------------

----------------------------------

O dia foi passando, Rafael percebia uma movimentão de Igor, um entra e sai. igor foi ate Theo no quarto, que olhava uma foto de Fernando e ele.

Igor: está tudo pronto, voce acha que ele vai mesmo me perdoar?

theo: se fosse eu sim. Agora é só esperar um pouco, A noite é o melhor horairo.

Igor saiu sorrindente e confiante, de que tudo daria certo. Ao descer se deparou com Guilherme indo ao quarto de Fernando.

Igor: Gui? Onde está indo?

Guilherme: Eu preciso falar com aquele garoto, o fernando, não sei o queé, mas sinto que devo conversar com ele.

Igor: será um possivel romance?

Guilherme: Naõ, nunca ninguem vai entrar nesse coraçaõ, ele pertence a bruno.

Igor saiu e Guilherme seguiu o caminho ate o quarto de Fernando. Abriu com calma, Fernando estava mais calmo e deitado na cama, ainda com poucas lagrimas.

Guilherme: Posso entrar?

Fernando: Pode-falou estanhando a presensa de Guilherme.

Guilhemre: Fernando né, seu nome?

Fernando: Sim.

Guilherme: Sabe Fernando, de todos que eu conheçi aqui, voce era o que mais me simpatizei, voce me lembra muito a mim, quando mais jovem sabe.

Fernando: por que?

Guilherme: eu vivia assim como voce, infeliz, triste, ate conheçer meu namorado o Bruno, digo namorado porque mesmo morto eu nunca o esqueçerei. E eu queria te dizer, que o jeito como aquele garoto que chegou ontem me disse que te amava, eu vi que é verdade, mas do que esse Pedro que virou conversa aqui na casa. Fernando, esse garoto te ama, aproveite cara, não faça escolhas erradas.

Guilherme falou e alisou o rosto de Fernando enxugando as lagrimas de Fernando, e saiu sem esperar uma resposta de Fernando. Ao sair Guilherme teve a sensaçao de ter visto bruno no rosto de Fernando.

( NOITE)

A noite chegou, Plinio estava quieto em um canto. Ricardo e Tonia estavam no banho, Fernando continuava no quarto, Guilherme pensava. carol e Blenda estavam se divertindo por ai desde demanha. theo falava com Rafael.

theo: Rafael, voce precisa vim comigo, rapidamente, tem um menino que esta tentando se matar.

rafael: Por que?

theo: Ele não quer aceitar ser gay. E acho que só voce pode ajuda-lo.

rafael seguiu Theo, ambos correndo ate um ponto distante da casa. Foram se aproximando de um barco, que estava ficando iluminado a cada vez que chegava perto.

Theo: ele está dentro do barco, tentando se matar.

Rafael entrou no barco, e Theo retirou a corda que prendia o barco. Rafael ao entrar se deparou com um barco todo efeitado de plantas e rosas, velas e uma mesa com champanhe.

Rafael: mais o que esta havendo aqui?

Rafael falou quando Igor saiu de dentrio da capela do barco. A essa altura o barco ia nevegando para alto-mar.

Igor: Rafa, eu armei tudo isso aqui, para te implorar perdão, implorar que volte comigo.

Rafael olhava tudo aquilo inacreditavelmente.

Theo voltou para casa, feliz por ter dado uma de cupido, ao entrar viu Plinio em um canto, e Ricardo se aproximando dele. Plinio olhou Ricardo se aproximando e o encarou.

Ricardo: Posso me sentar?

Plinio: Claro.

Ricardo: Sabe, aTonia apareceu na minha vida por que eu precisava, ela me ajudou, a seguir em frente. Sei que ela é importante para voce tambem.

Plinio: Ela tem esse dom mesmo, mas Ricardo, ela te mereçe. o SImples fato de voce estar aqui falando comigo, mostra que voce é uma boa pessoa. Minha historia com Tonia se apagou, não era para ser.

Ricardo: Eu Sinto muito, e espero de coração que voce encotre alguem que te ame como mereçe.

Plinio: Obrigado.

Ricardo deu forças e saiu. Plinio o olhou.

Plinio: Mas infelismente vai chegar uma hora, que vou ter que apagar a historia de voces dois tambem. Desculpe.

Plinio chorou. Depois de um tempo enxugou as lagrimas quando Guilherme apareceu.

Guilherme: Ei, voce viu o Rafael?

Plinio: não.

Guilherme saiu perguntando, até que theo falou a todos que rafael estava com Igor.

No alto mar, Igor continuava seu discurso para Rafael.

Igor: Rafael você se casaria comigo?

Finalizou Igor com essa pergunta. Rafael o Olhava normal estendeu a mão e levantoiu Igor.

Rafael: Sinto muito Igor, realmente foi um discurso e uma linda preparaçaõ, mas não dá mais, não o amo mais. Naa suporto traição, nunca mais teria confiança em voce outra vez.

Igor começou a chorar, rafael tembem.

Rafael: Doi em mim, por que sempre pensei em casar com voce, mas hoje não penso mais, não dá.

Igor: não faça isso comigo Rafa, por favor.

Rafael se virou para olhar o mar, dando as costas a Igor, rafael chorava.

Rafael: não dá mais, Igor... Por favor, volte o Barco.

Rafael percebeu o silencio de Igor, olhou para trás,se bateu com Igor em pé, os olhos vermelhos vivo. Parecia louco. Apontava um faca para Rafael.

Igor: Se você não quer voltar para mim, morreremos nos dois aqui nesse Barco.

Igor encarava Rafael, com a faca em seu pescoço.

Parte 3:

Rafael havia ficado em choque ao ver Igor com seus olhos revoltosos apontando uma faca para ele, Rafael tentou ficar calmo.

Rafael: Igor, por favor, abaixe essa faca.

Igor: Voce tem que ser meu Rafa, meu.

O Barco seguia o caminho, Rafael não tinha como fugir, correr e alem disso estava tudo escuro, não daria para saber precisaramente onde estava o barco, só que estava bem longe da areia.

Rafael: Igor, calma, vamos conversar na calma, sem alteração.

Igor: voce não quer voltar para mim Rafa, eu nao tenho mais nada, não tenho mais pai, nem mãe, agora perdi voce.

Igor chorava e passava a faca pelo rosto de Rafael.

Rafael: Se voce me ama não me machucaria,, Igor, a varios outros caras ai fora, Por favor, não cometa nehuma besteira.

Igor se aproximou mais de Rafael, ainda com a faca no pescoço de Rafael.

Igor: Nenhum é igual a voce.

Igor beijou rafael na boca, Rafael embora não retribuisse começou a chorar.

Igor: Vou dar um tempo, para voce pensar no que vai fazer,Voltar para mim, ou tudo acabará aqui nesse barco em, pleno fundo do mar, para nós dois.

RESIDENCIA FAMILIA ROCHA

Pedro sabia que Plinio tinha ido para a Praia, não com Maicon, mas sim sozinho para tentar acabar com a relaçao de Tonia e Ricardo, não sabia que tudo estava saindo dos seus planos graças a Maicon. Pedro estava na varanda, de alguma forma estava triste e sabia porque, se levantou para se deitar e olhou para um calendario no seu quarto. Especificamente para uma data, mais especificamente o proximo dia. 28/06/2011. Pedro olhava aquela data.

Pedro: É amanha.

Pedro ficou mais triste ainda, e se deitou na cama, acabou dormindo.

BARCO

Igor mandou Rafael ficar sentado na mesa de jantar que estava muito bonita e arrumada, Rafael tinha lagrimas nos seus olhos e estava com muito medo, Igor contunuava apontando a faca para Rafael, estava completamente louco.

Igor: vamos beber?

Igor falava sorrindo embora seu olhar estava louco. Pegou duas taças e encheu de champanhe. Deu uma para Rafael e o mandou pegar. rafael balançou a cabeça.

Igor: Pegue agora.

Rafael se assustou e resolveu obedeçer, pegou o copo e Igor mandou brindar, brindaram, quando Igor se levantou.

Igor: acho que o frango esta pronto. Naõ saia dai.

Igor entrou na capela dançando e rodando, aos poucos trouxe para a mesa, as comidas: O frago, arroz, feijão, salada, doces e salgadinhos. Igor colocava a comida no prato de Rafael que chorava.

Igor: não esta tão ruim assim, deixa colocar na sua boca como fazia antes.

Igor pegou o garfo e levou para boca de Rafael, que ainda chorando e agora tremendo de medo começou a chorar, e nisso o barco partia.

Igor: coma tudinho, enquanto pensa, quando terminar de comer quero a resposta, viver ou morrer, faça sua escolha.

Rafael reconheçeu a frase de Jogos Mortais, o filme preferido de Igor. Rafael não reconheçia Igor, parecia possuido. Louco.

Rafael: Igor, por favor volte o barco, pelo seus irmãos.

Igor: Meus irmãos?

Igor começou a chorar e olhava para rafael, parecia ter voltado a si.

Rafael: sim igor, seus irmãos, volte por eles.

Igor: Meus irmãos... voce cuidará deles comigo?

Rafael: sim sim, eu cuido deles ao seu lado.

Igor olhou para os olhos de Rafael e os seus resplandeceram raiva.

Igor: está mentindo, vejo nos seus olhos, voce não em ama mais.

Igor voltou a apontar a faca. Rafael ficou mais nervoso.

PRAIA

Enquanto isso nosso pessoal estava mais uma vez fazendo um lual na praia, ansiosos para a chegada de rafael e Igor, para saberem o que ocorrerá. Theo olhava para o barco que estava um pouco a vista, bem lá no fundo do mar.

Theo: voces acham que eles vão se reconciliar?

Gabriel: Sinceramente não sei, o rafael odeia traição, e alem do mais Igor o deixou em coma.

Miguel: é, eu e ele o deixamos.

Gabriel sorriu e o beijou.

Ricardo: Mas quem sabe, o amor surge de uma hora para outra.-falou olhando para Carol e Blenda. 

Todos riram. Plinio e Maicon estavam afastados da fogueira, assim como Fernando e Guilherme que estavam conversando juntos.

Guilherme: Então Fernando, pensou no que eu te disse mais cedo?

Fernando: Sim, mais não tomei uma decisão ainda.

Fernando olhava para theo e Maicon.

Gabriel e os outros continuavam cá na fogueira, conversando e rindo. e olhavam para o barco se distanciando mais ainda.

Gabriel: está muito bom aqui né, mas infelismente depois de amanha vamos embora, suas aulas vão começar, minhas ferias do trabalho tambem.

Ricardo: nem lembra que tem escola, graças a Deus que ja vamos nos fomar né amor?

Tonia: Ainda bem, mais tem faculdade ainda.

Ricardo: é verdade.

PRAIA

Fernando e Guilherme estavam ainda juntos e quietos, Fernando olhou mais uma vez para theo e Maicon e se levantou.

Fernando: Sabe guilherme, voce tem razão, eu estava sendo cego. O Pedro não presta nem um pouco. preciso falar com eles.

Guilherme: vai lá.

Fernando foi se aproximando da fogueira e chamou Theo discretamente em seguida chamou Maicon tambem e foram para um canto afastado na areia.

Fernando: Theo, Maicon eu... estou muito envergonhado do que eu cheguei a pensar do Pedro, e arrempendido de ter feito o que fiz a voces, queria me desculpar.

Theo: Amigos é para isso Nando, perdoamos voce.

Fernando e theo se abraçaram, Fernando ia falar com Maicon mais o rapaz saiu sorrindo.

PRAIA

Estavam todos reunidos agora na beira do mar, o barco se distanciava mais, e já era umas 23:00 hs.

Miguel: eles ja deviam ter voltado não?

Gabriel: sim, e nao to com um bom preensentimento. Igual a noite do acidente de Rafa.

Ricardo: tambem acho que estão demorando, e o barco está quase sumindo de vista, acha que devemos fazer algo?

Gabriel: Vou ligar para a Policia.

E assim fez Gabriel, em meia hora a policia havia chegado ao local e ficaram sabendo de tudo.

Policial: tem certeza que não estão so se reconciliando?

Gabriel: eu conheço o Rafael, não demoraria muito, tem que fazer algo.

Policial: tudo bem, vamos falar com a marinha

BARCO

Algumas horas depois.Rafael ainda choroso estava sentado na mesa em frente a Igor que olhava adimirado para rafael.

Igor: Lembra de quando nós conheçemos? naquela viagem ao Rio de Janeiro? voce havia derrubado seu suco de morango em mim e acabou indo se trocar no meu quarto do hotel, e ai ficamos sabendo que mroavamos na Bahia, aqui em Salvador?

Rafael balançou a cabeça dizendo que sim

Igor: sabe, to com o CD com a musica que tocou quando nos conheçemos " Far Away- Nickelback "

Igor se lavantou e colocou a musica no radio, pegou rafael e começou a dançar coladinhos, a faca nas costas de Rafael.

Igor: então, fez sua escolha?

Rafael: Eu volto para voce, se largar essa faca e voltar o barco, na areia nos nós acertamos.

Igor: Jura?

Rafael: Sim

Mentiu.

Os policiais haviam levado, Gabriel e Miguel para uma lancha da marinha. que disparou pelo mar. Os restantes ficaram na areia. Blenda e Carol pareciam aflita.

Blenda: tomara que estajam bem, que nada tenha acontecido.

Carol: eu tambem espero.

Blenda: Carol, eu tomei uma decisão... pensei bastante e cheguei a conclusão, de que a vida é uma só, e por isso não a o porque eu tentar continuar em um relacionamento sem futuro, eu estou abrindo mão da Mariana.

Carol: que noticia boa, fico feliz.

Blenda: Mas ainda não tenho certeza se  quero namorar com voce agora, quero ficar libertada de um relacionamento por enquanto, e tambem vai ser difiçil para Mariana entender, quem sabe no futuro nos duas...

Carol: tudo bem, eu entendo.

Carol ficou um pouco triste mais esperançosa.

De volta ao barco, Igor esperava a resposta de Rafael quando percebeu a lancha chegando.

Igor: mais o que é isso?

Rafael: Igor, nos liberte, voce pode ser preso.

Igor: o que, não, voce é meu rafael, e ja disse que sem mim nós dois não viveremos.

Igor voltou a apontar a faca para rafael, o mar estava ficando agitado, uma tempestade parecia vim. Começou a chover e a fazer frio. A lancha cada vez mais se aproximando.

Rafael: igor, me escute...

Igor: cala a boca, rafa, cala a boca meu amor.

Igor beijou rafael e levou as mãos a cabeça tentando pensar.

Igor: eu não aguentaria ficar sem voce.

Rafael: seremos amigos, igor, por favor não cometa besteiras.

Igor: não quero ser só seu amigo,. quero ser seu parceiro, seu companheiro, namorado, marido. Voce não entende que eu te amo? Eu errei eu sei, mas... ahhhhhh.

Igor começou a se descontrolar e a derrubar tudo que via pela frente para cima, As velas caia no chão, mais por sorte apagavam. Rafael começou a chorar mais alto e forte, junto a Igor.

Rafael: Por favor IGOR, VOCE VAI CAUSAR UMA TRAGEDIA.

Igor: quando uma historia de amor não tem um final feliz, ocorre uma tragedia.

A lancha se aproximou do barco.

Policial: Tem alguem ai?

Igor: não se aproximem, ou mato nós dois.

Igor pegou rafael como refém, apertava forte e com a faca em seu pescoço.

Gabriel: Meu Deus, Igor, o que voce esta fazendo cara?

Igor: gabriel seu desgraçado, foi por sua causa, voce nunca deveira ter contado nada ao Rafael, agora ele me odeia.

Rafael: nao Igor, eu nao te odeio. por favor.

Policial: rapaz, não faça nada que venha se arrepender depois.

Igor: voce me odeia sim Rafa, voce me odeia.

Igor falava ao mesmo tempo que cheirava e beijava o pescoço de rafael.

Igor: sinto muito.

Gabriel: nãooooooooo

Havia outra lancha onde estava Miguel que havia se aproximado por trás de Igor,sem ele ver. Miguel e o Policial saltou para dentro do barco e pulou em cima de Igor, o retirando do lado de Rafael. Igor enfiou a faca na barriga do policial sobrando somente Miguel e Rafael. a outra lancha ia se aproximando.

Igor: voce enlouqueceu, miguel?

Miguel: Igor, não vale a pena.

Rafael aproveitou que Igor estava distraido e pulou em cima dele, Rafael e Igor cairam para dentro da capela, a faca passou pela mangueira do bujão de gás. Miguel entrou para segurar Igor.

Gabriel e o outro policial estavam chegando, quando o Policial sentiu o cheiro de gás, e viu que o local estava cheio de vela.

Policial: o baarco vai explodir, saiammmmmmmmm.

O Policial fez a curva. Gabriel olhou para trás, quando viu o barco explodir de dentro para fora, peças do barco voando para tudo que é canto.

Grabiel: Naõooooooooooooooooo

Continua...


Leia também
Domingo,pede carinho… há 12 horas

Os últimos acordes do domingo,mas sempre ao lado de quem amo... Namorada...
anjoeros Poesias 5


"Vou chorar" há 14 horas

A partir de hoje vou chorar todas as noites Agora que te fostes do meu la...
joaodasneves Poesias 10


Honrando o Sumo Sacerdote há 14 horas

Se nos entregarmos à conduta desse sumo sacerdote, se por ele somente nos ...
kuryos Mensagens 7


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há 15 horas

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 5


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há 15 horas

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 5


Oração ao Anjo da Guarda… há 16 horas

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5