Descobertas Adolescentes-Cap-42:

14 de Julho de 2014 guilherme Contos 847

Parte 1:

Rafael estava em casa, fazia os folhetos de seu grupo de apoio aos gays, havai convidado Guiolherme para ajuda-lo, estava esperando ele. Bvateram na porta.

Rafael: que bom que voce veio. To sentindo algo, não queria ficar sozinho, meus pais foram ao cinema.

Guilherme: ok, nunca mais dormir na casa de um amigo, vai fazer bem, e quero ver o seu grupo de apoio.

Guilherme entrou...

... Atras de um poste, uma sombra olahva Guilherme entrar na casa de Rafael. Igor estava observando. Começou a andar em direção a casa.

Igor se aproximou da porta da casa de Rafael e bateu na porta, rafael abriu, seus olhos abriram ao ver Igor.

Rafael: igor?

Igor empurrou Rafael para dentro e bateu a porta.

Guilherme: rafa? Que foi?

Guilherme entrou na sala e viu Igor, ficou exatamente igual a Rafael. Guilherme pegou o celular rapidamente, mas Igor pegou.

Guilherme: o que voce quer aqui?

Igor: o que sempre quis, o Rafa. Voces dois estão juntos né? Eu sei, vi na praia.

Rafael: o que voce esta louco? Guilherme é meu amigo. E voce sabe muito bem o porque de eu não voltar para voce.

Igor: isso não é motivo, voce ta tendo um caso com ele, porque ele esta aqui uma hora dessas?

Guilherme: não estou tendo caso com ninguem, voce sabe do meu amor por Bruno, sabe minha fidelidade.

Igor: ELE ESTA MORTO.-Gritou Igor se alterando.

Rafael: calma Igor, é melhor voce sair daqui.

Igor estava diferente, naõ era o mesmo garoto que foi um dia, seus olhos não demostravam mais sua antiga personalidade, algo mudou dentro dele. Rafael e Guilherme percebiam isso.

BOATE

Carol e Blenda chegaram na boate, Blenda não se apresentaria hoje, resolveu curtir a noite com Blenda. A boate estava cheia como sempre.

Carol: onde o Theo foi?

Blenda: não sei, ele disse que tinha algo serio para resolver com os amigos.

Carol: humm... Sabe estou afim de dançar hoje.

Blenda: então vamos

Blenda sorriu puxando Carol. Na entrada da Boate mariana estava entrando.

LÉO

Léo e Matoquente estavam dentro da casa do alvo, para sorte deles e azar do alvo, não havia ninguem, a morte seria mais façil. O rapaz estava dormindo, Léo não deu para ver seu rosto. Ele mesmo puxou o gatilho a mando de Matoquente.

Matoquente: muito bem, Léo, pensei que seria mais dificil, vamos embora.

Léo, matoquente e o outro cara estavam saindo da casa, Léo em um só e rapido golpe fez os dois cairem e puxou a arma de cada.

Matoquente: léo, o que esta havendo?

Léo atirou na cabeça do outro parceiro, e apontou a arma para Matoquente.

Léo:precisamos ir a um lugar.

Léo continuou apontando a arma e mandou matoquente entrar no carro e dirigir.

PLINIO E PEDRO

Plinio e Pedro andavam pela noite, estava caminhando para uma floresta, que ficava depois do lago.

Pedro: como voce descobriu?

Plinio: eu escutei tudo, vamos, é logo ali.

Plinio olhava toda hora para o relogio.

Pedro: por que tanto ver as horas?

Plinio: não é nada, eu ouvir eles dizerem que iriam vim buscar mais tarde.

Pedro: ok

Pedro achou estanho e continuou a andar com Plinio.

RESIDENCIA DE PEDRO.

Entraram na casa. Theo sentiu-se estranho entrar novamente na casa, ricardo e Tonia estavam conheçendo agora.

Maicon: vamos procurar aqui na sala primeiro, é pouco provavel acharmos algo mais não custa nada tentar.

Theo: por que não dividimos os comodos?

Maicon: otima ideia, eu e Ricardo procuramos aqui na sala. Voces tres procuram la no porão. Se não acharmos nada vamos ao quarto dele.

Tonia: certo, onde fica o porão Nando?

Fernando guiou Tonia e junto a Theo foram ao porão da casa. Maicon e Ricardo ficaram na sala.

Ricardo: o que espera encontrar?

Maicon: tudo que possa manter ele mais tempo na cadeia.

Ricardo: otimo.

Ricardo esperava encontrar pelo menos uma pista de sua ligaçao com Pedro. No porão, os outros tres procuravam em tudo. Começaram revirar gavetas das instantes e comodas.

Tonia: se estiver no cofre?

Fernando: não esta, só encontrei dinheiro e a Midia, tenho certeza de que não esta lá.

Tonia: ok.

Começaram a revirar as caixas que guardavam coisas sem utilidade.

RESIDENCIA FAMILIA BRANDÃO.

Rafael e Guilherme estava com medo do que Igor seria capaz de fazer, ele parecia completamente louco, fora de si, parecia um cão com raiva.

Rafael: por favor Igor, vai embora, seus irmaõs estão te esperando.

Igor: não vou sem voce Rafa, voce é meu, somente meu.

Guilherme deu sinal a Rafa para distrair Igor.

Rafael: volte a ser o quer era antes, por favor, o que aconteçeu com voce?

Igor: amor, amor.

Rafael: isso não é amor Igor, esta se tornando obessesão.

Rafael ia rodando, fazendo Igor fica de costas a Guilherme, que caminhava para tras de Igor.

Igor: obessesão? Obessesão? É obsessão querer a pessoa que voce ama ao seu lado rafa?

Nesse momento guilherme pulou em cima de Igor, fazendo os dois cairem no chão, rafa aproveitou para discar para a policia. Estava chamando, quando Igor neutralizou Guilherme e bateu sua cabeça com força no chão, fazendo o garoto desmaiar. Igor conseguiu desligar o celular de Rafa.

Igor: voce naõ devera ter feio isso.

Igor puxou uma arma debaixo da camisa.

RESIDENCIA FAMILIA MATARAZZO

Zélia estava se preparando para dormir, quando alguem bateu na porta de casa.

Zélia: será que Ricardo escqueçeu a chave?

Zélia abriu a porta, e se surprendeu com quem seus olhos estavam vendo. Leonardo

Zélia: Leonardo? O que faz aqui?

Leonardo: eu te avisei Zélia, eu te disse, não deixa Ricardo se aproximar de meu filho, mas voce não escutou.

Zélia: seu filho? Eu não sei quem é seu filho com aquela mulher.

Leonardo: Cecilia, o nome dela é Cecilia.

Zélia: não me importo, o que voce esta fazendo aqui?

Leonardo: eu segui o meu filho, eles estão indo para casa do Pedro, Pedro Rocha.

Zélia ficou anestesiada.

Zélia: fala que é brincadeira?

Leonardo: seu filho vai descobrir a verdade Zélia, eu fiz de tudo para Fernando não ficar sabendo e contar para Ricardo, mas agora é tarde, com certeza Ricardo vai saber.

Zélia: não posso deixar, ele ira sofrer muito, me leve a casa desse Pedro agora mesmo.

Parte 2:

BOATE

Carol e Blenda dancavam na pista de dança.

Carol: amor, volte para mesa, preciso ir ao banheiro.

Blenda: esta bem, vou pedir algo para bebermos.

Carol entrou no banheiro, havia varias pessoas, estava retocando o batom em frente ao espelho, quando viu Mariana aparecer atras dela, Carol sentia algo pontiagudo espetando suas costas.

Mariana: para fora, sem dar bandeira.

RESIDENCIA FAMILIA BRANDÃO

Gabriel e Miguel estavam rindo no caminho a casa de rafael, quando chegaram bateram na porta da casa, mas ninguem respondeu.

Igor: shii

Igor apontava a arma para Guilherme.

Igor: se gritar eu atiro.

No lado de fora Gabriel batia na porta.

Gabriel: rafa? Voce esta ai?

Miguel: acho que nao tem ninguem amor.

Gabriel continuou insistindo a bater na porta. Dentro da casa, Rafael aproveitou a oportunidade quando Igor olhou para o corpo de Guilherme e pulou em cima dele.

Rafael: Socorroooo

Gabriel e Miguel ouviram, sem pensar Miguel arrombou a porta da casa e entrou.

Miguel: Igor?

Igor se recuperou do ataque e pegou a arma de volta.

Igor: agora estamos todos reunidos.

RESIDENCIA DE PEDRO

O grupo se reencontraram na sala, não haviam conseguido nada.

Maicon: só resta o quarto dele, vamos ver.

Subiram as escadas e chegaram ate o quarto de pedro, Maicon girou a macaneta, mais a porta não abria.

Maicon: droga.

Tonia: o que foi?

Maicon: esta trancada.

Ricardo: não brinca, temos que nos apressar, não sabemos o quanto Plinio conseguirar prender Pedro.

Maicon: alguem pega uma faca.

Fernando desceu as escadas correndo.

LÉO

Léo fez matoquente os levar ate um morro, Matoquente sabia que local era aquele.

Matoquente: porque me trouxe aqui?

Leó bateu em Matoquente com o cabo da arma.

Léo: cala a boca. Sai do carro.

Sairam e começaram a caminhar.

Matoquente: por que Léo, eu me apeguei a voce, queria que voce me subisti-tu-i-sse.

Matoquente entendeu tudo agora.

Matoquente: então é isso, voce vai mesmo me matar, como ficou sabendo?

Léo: escutei uma conversa, sei que deu ordem para que se algo acontecesse a voce, eu o substituiria.

Matoquente; e por que não me mata logo?

Léo: tenho umas perguntas antes.

RESIDENCIA FAMILIA FERNANDS

Felipe e Gustavo estavam na varanda de casa, quando JP passou em frente e olhou para Felipe, o rosto de Felipe ascendeu.

Felipe: gustavo, é ele?

Gustavo: o que?

Felipe: eu me lembro de tudo, é o JP, foi ele, ele quem me atacou, ele é o mandante.

PEDRO E PLINIO

Plinio se mantinha muito nervoso e continuava a olhar para o relogio.

Pedro: ta legal Plinio, me fala o que esta acontecendo, voce esta nervoso e anisoso, o que está...?

*** Maicon: sempre, voce não achou mesmo que eu era fiel a voce achou? Achei que fosse mais esperto quando aquele idiota do Plinio te contou o que falei a ele.

Pedro: ele, ele esta do seu lado?

Maicon: não, não me arriscei mais com ele, fiz tudo na praia por tras dele, ele infelizmente é fiel a voce. ***

Pedro riu.

Pedro: ele mentiu, voce esta do lado deles. O que estão armando?

Plinio: não sei do que esta falando.

Pedro segurou o dedo de Plinio puxando para tras.

Pedro: fale ou quebro seus dedos.

Plinio: eles estão na sua casa, vão procurar mais provas.

Pedro: muito bem.

Pedro puxou dois dedos de Plinio que quebraram, Plinio caiu no chaõ de dor. Pedro saiu correndo.

Parte 3:

RESIDENCIA DE PEDRO

Fernando trouxe a faca e entregou a Maicon, que abriu rapidamente a porta.

Theo: como voce?

Maicon: já fiz isso uma vez.

Maicon falou envergonhado. Mas não era hora, conseguiram, entraram no quarto, Ricardo foi logo para o guarda-roupa, Maicon para a comoda ao lado da cama de Pedro e os outros no restante do quarto. Todos ficaram parados quando o celular de Maicon tocou.

Maicon: alo

Plinio falava ofegante de dor do outro lado.

Plinio: ele esta indo pra ai, saiam logo.

Maicon: Plinio, voce esta bem?

Plinio desmaiou de dor, maicon percebeu.

Maicon: rapido, temos quer sair, Pedro esta vindo para cá.

Ricardo: espera, achei uma coisa.

Ricardo retirou o bau do guarda-roupa de Pedro e o colocou em cima da cama.

Theo: o que sera isso?

Ricardo: esta trancado e...

Ricardo congelou, estava sem movimento. Os outros perceberam isso.

Tonia: ricardo, o que houve?

Os olhos de Ricardo estavam fixados em um porta – retratos na comoda que Maicon estava procurando. Ricardo se levantou mudo e pegou a foto, seus olhos estavam lacrimejando. Ricardo ficara ainda mais anestesiado quando como um balde de agua fria caisse em seu corpo, ele agora estava conectando tudo.

*** Ricardo: ele pode te amar, mais essas suas atitudes fazer o ódio dele ser maior que o amor que ele sente por você, seu retadardo mental

???(pedro): Ricardo, não se meta em nossa historia, conheço sua Família cara, sou mais perto de você do que você imagina. ***

*** Os amigos de pedro se desencostaram e cada um segurou um dos rapazes por trás, prendendo os braços.

Fernando: me solte, e soltem eles, eles não tem nada com nós Pedro.

Pedro: ah se tem, principalmente o Ricardo. Não sei se se lembra uma vez no hospital que eu liguei para você, eu disse que tínhamos coisas em comum, já descobriu?

Ricardo: do que você esta falando seu desgraçado?

Pedro: ora, isso você vai ter que descobrir. ***

*** André: mas mano nunca vi você tratar ninguém desse jeito, o Pedro é um cara maneiro.

Ricardo: quando foi que vocês se conheceram?

André: o conheci hoje, ele me ajudou a concertar o meu vídeo game quebrado. ***

Ricardo estava cada vez mais agustiado e anestesiado, as lagrimas caiam em seus olhos. Agora sim ainda, estava tudo conectado.

*** Ricardo: tonia eu...

Ricardo foi interrompido por uma cena chocante.Ambos pararam ao virar a esquina, se assustaram com o que viram, havia o garoto no chão, estava se contorcendo de dor, sua cabeça sangrava muito, estava desnorteado só conseguia falar.

Garoto: socorro, me ajudem...

Os dois rapazes estavam brancos, o menino estava sangrado muito e cheio de roxidao pelo rosto, nao sabiam o que fazer.

Tonia:o que agente faz pelo amor de Deus.

Ricardo: calma garoto, vamos te ajudar.

Tonia: olhe, esta vindo um carro ali. ***

Todos olhavam Ricardo observar a foto, mais seus pensamentos longe.

Tonia: Ricardo, o que houve? O que é isso?

Ricardo: tonia, le-lembra da noi-te que encotra-mos o Fernando.

Tonia: sim sim, o quer que tem?

Ricardo: e se... e se tudo aquilo não foi acaso?

Tonia: o que voce quer dizer?

Ricardo: e se Pedro tivesse armado tudo aquilo para nos envolvermos com ele.

Os outros escutavam tudo anteciosamente.

Ricardo: Agora entendo, não foi por acaso que encontrei Fernando naquele dia, foi armado, por Pedro, o tempo todo. E o André ele mentiu, ele não conheceu o Pedro naquele mesmo dia.

Tonia: do que voce esta falando?

Ricardo segurou a foto e mostrou aos dois, havia um homem com  Pedro criança em suas costas.

Ricardo: esse homem, se chama Sergio... ele, ele...

Pedro entrou no quarto, olhou diretamente para Ricardo segurando a foto, viu as lagrimas em seus olhos e notou tudo. Pedro sorriu.

Pedro: O que temos em comum Ricardo?

Ricardo: Temos o mesmo Pai, voce é meu irmão.

Continua...


Leia também
Bendito Amor Eterno há 19 horas

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 11


"Vendo" há 21 horas

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 23 horas

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 9


Gradeados há 23 horas

O céu está logo ali, depois dessa janela enjaulada... Meu amor é qua...
a_j_cardiais Poesias 50


Vida Artística há 1 dia

Não quero viver ao Deus dará... Sei que aqui, em se plantando tudo dá....
a_j_cardiais Poesias 41


"Eu sou boémio" há 1 dia

Eu em criança já era rebelde e um pouco vadio. Usufruía da noite, mesm...
joaodasneves Acrósticos 5