Cronicas de Jean - parte 2 - Acordando para a vida

01 de Agosto de 2014 Abimaleh Kayron Contos 699

Meu banho foi mais um banho normal apos a noite passada, nada de muito especial me espera no meu dia novamente, a não ser a esperança de mais uma noite de amor ou quem sabe pelo menos desvendar o mistério que rondava aquela loira misteriosa."Eu já estou atrasado, tenho que correr" minha mente trabalha rápido enquanto visto minhas calças e como torrada ao mesmo tempo, um dia alguém deveria estudar como os seres humanos conseguem pensar, comer e se vestir ao mesmo tempo. "Seria interessante" penso correndo para o elevador.- Segura pra mim! Grito quase que instintivamente, é uma cena comum.- Filho, deveria acordar mais cedo para o seu trabalho - diz dona Emma.Uma senhora simpática e solitária que vive no apartamento ao lado do meu, ela mora apenas com um pequeno gato chamado tickles, nome estranho para um gato. Lembro-me que talvez ela possa ter ouvido algo da noite anterior e gelo no mesmo instante, o que fazer? O jeito é perguntar.- Dona Emma a senhora ouviu algum barulho ontem a noite?- Não filho, não ouvi nada, meu tickles fugiu pela janela então passei a noite tentando encontra-lo.O elevador chega, fim do papo. Pelo menos ela não ouviu nada, saio correndo e gritando:- Ele voltara dona Emma!Pelo menos meu trabalho não é longe fica a umas duas quadras do meu apartamento, porem vou ter que correr pra chegar em tempo. Hoje tem reunião, vão apresentar nosso novo chefe, mais um idiota tentando mandar, logo mandamos embora feito o outro.Suado e ofegante chego à porta do prédio da empresa. "Agora so mais dois andares" digo respirando fundo e enfrentando a escada interminável "quando vão consertar esse maldito elevador.- Ei Jean, atrasado de novo não?Meu antigo chefe ainda bem que vai embora.- Perdão senhor Elliot, tive que ajudar dona Emma a procurar o gato dela, então acabei me atrasando.Pelo menos a fuga do gato me serviu de algo.- Deixe de falatório e entre logo a reunião já começou só faltava você como de costume, o chefão da vez esta ditando as ordens.Entro cabisbaixo, coloco a maleta sobre a mesa e finjo mexer em alguns papeis, "não me importa quem sera o chefe, todos sempre são chatos e enchem o saco".Eu levanto levemente os olhos para olhar a face do novo chefe, e a visão com que me deparo é no minimo irônica. Ali na minha frente, a mulher mais deslumbrante da terra, um vestido bem colado vermelho, salto alto e seu lindo cabelo loiro inconfundível, minha musa da noite anterior. "Como?" minha mente tentava compreender o que ocorria, mas seus profundos olhos azuis me olhavam com severidade como se me repreendesse, "Claro ela é minha chefe, devo trata-la com respeito". Mas como deus, se meu desejo era de joga-la sobre aquela maldita messa de reunião e fode-la como se não houvesse mais nada no mundo para fazer. Minha imaginação fluía rapidamente. Me erguendo da cadeira caminho ate ela, e a pego firme em meus braços, todos da sala nos observam, como eu posso ser tao atrevido.- Você é toda minha agora.- Sim, sim - ela sussurra.Deito seu corpo sobre a mesa, todos observam mas nada podem fazer contra o meu desejo e a minha luxuria. Ergo seu vestido e afasto a calcinha para o lado, não me contenho e a penetro com violência. Seus gritinhos abafados vão dando lugar a gritos altos. Ela estala os dedos, na minha frente.- Senhor Jean, poderia fazer o favor de prestar atenção na reunião? não quero ter que repetir tudo o que ja disse - a voz macia dela me desperta da minha fantasia.Com minha cara de bobo só posso dizer:- Sim senhora.Ela sorri com o canto dos lábios e prossegue.- Ao fim do expediente quero o senhor na minha sala, você precisa ser severamente disciplinado.- Sim senhora - digo de cabeça baixa.O que sera que me espera ao fim desse dia.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Paz Celestial há 7 horas

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 7


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 22 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 39


Poema Suado há 22 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 34


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10