Um Amor Proibido

Eu nunca tinha pensado nele como o homem da minha vida.

Sempre o vira como alguém que passava por mim e me cumprimentava de vez em quando, alguém que era da minha turma e com quem eu só de vez em quando falava.

Não sei dizer quando o cupido flechou meu coração.

Só sei que um dia acordei ansiando por falar com ele, por ficar perto dele, por sentir seu perfume.

E um dia nos olhamos mais longamente. E passamos a nos falar mais, a trocar idéias, a conversar sobre todas as coisas.

Ea cada dia fui descobrindo um homem mais e mais interessante. Só o toque de suas mãos nas minhas me fazia tremer de paixão.

O primeiro beijo foi estranho,sempre nos despedíamos com um beijinho no rosto. Um dia ele me deu um rápido beijo na boca.

Passei dias sentindo o calor dos lábios dele e querendo mais.

Quando o abraçava, queria que o tempo parasse, que eu nunca deixasse de sentir o que estava sentindo.

Descobri que o amava de verdade e, melhor ainda, ele também me amava!

Saímos sempre às escondidas, sempre esperando que os amigos não nos vissem juntos.

Mas esse amor foi tomando conta de mim de uma maneira que eu nunca havia imaginado.

Tudo poderia ser perfeito.
Mas havia um grande empecilho: -eu era comprometida.

Entre o risco de deixar meu antigo amor e embarcar numa nova paixão, resolvi correr o risco.
Hoje esse homem me completa totalmente, me faz feliz, me faz sentir viva.

Ele é João Augusto, o grande amor de minha vida . Eu sou Paula Regina.

Nós somos um casal feliz, que superou o passado e que vive um grande amor.

Paula Virginia Pedro