Uma lenda urbana: a menina sumiu no redemoinho....

27 de Agosto de 2014 professor Contos 1708

Leitores : o que vou escrever aqui é um relato que aconteceu com uma senhora que se chama Dona Maria

que na época do acontecimento tinha apenas 8 anos de idade, hoje está com 60 anos.

Dona Maria relata que morava em uma cidade no interior de Minas Gerais e gostava muito de brincar nas imediações de sua casa,

onde havia uma grande jaqueira.

Esta árvore ficava em um descampado (uma área aberta), brincava ali todos os dias com sua amiga Ana , que tinha a mesma idade, 8 anos.

Certo dia as duas meninas estavam brincado como faziam sempre, o tempo estava limpo e sem nuvens no céu, o vento era apenas uma brisa constante.

Conta Dona Maria que de repente o vento começou a ficar mais forte, levantado poeira e dobrando os galhos das árvores próximas, e nesse momento se formou um forte redemoinho de vento.

Como ela estava mais perto da jaqueira, correu para se proteger junto ao seu tronco e se abaixou tentando fugir do vendaval.

Porém Ana que estava mais distante da árvore tentou correr para fugir do redemoinho de vento, mas não conseguiu alcançar o local onde estava sua amiga.

Nesse momento Ana foi levantada e puxada para dentro do redemoinho de vento, desaparecendo em seguida.

Segundo Dona Maria, quando o vento cessou, sua amiga tinha desaparecido sem deixar rastro.

Desesperada, correu para casa contando o que tinha acontecido, mas como sempre ninguém acreditou na história contada pela menina.

Quando sentiram falta de Ana foram até a casa de Dona Maria que contou a mesma história, que um redemoinho de vento havia levado sua amiga.

Nos dias que se seguiram várias pessoa procuraram por Ana, mas nada encontraram.

Até hoje não se tem noticia do que aconteceu com Ana, segundo a Dona Maria.

O mais impressionante deste caso é o modo como se comportou Dona Maria, pois suas expressões mudavam à medida que relatava o caso, como se estivesse vivendo novamente aquele dia.

Até sorri em certo momento, fui chamado atenção,

pois assim como os outros, em seu entendimento,

não estava acreditando no seu relato.

Tudo é possível...
Será?????

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 3 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 24


Principio há 3 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 15


Viandar há 3 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 14


Fluxo do tempo. há 3 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 16


Sou há 3 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 17


Ame...! há 3 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 13