Ele sempre achou a ideia de "alma gêmea" uma alucinação nada romântica: apenas idiota. Soava-lhe tão pouco justa — além de absurdamente restritiva..! Imagine se, por questões geográficas, temporais — e outras mais — deixasse de encontrar a sua alma gêmea? Não..! Era exatamente por ser um romântico que não podia crer nisso.

Preferia acreditar que há muitas pessoas adequadas para todos nós. Claro, umas mais, outras menos... Mas sem exageros que, em tempo, levariam a uma devastadora desesperança.

E sua vida e as décadas seguiram voando..! Folhas de aprendizado molhadas por memórias inglórias mantinham-no realista — ou cínico, diriam alguns. Ele estava certo? Seria sua atitude uma mera tentativa de proteção? Um autotratamento preemptivo para sua alma que, em verdade, romântica demais, sofreria mortalmente com a ideia de não ter uma companhia ao nível da arquetípica alma gêmea..?

Até que os ponteiros pararam. Quando encontrou aquela uma mulher, ficou perplexo. Céus... Havia, sim, a possibilidade de uma alma gêmea — ou do que é humanamente mais próximo daquilo que é, senão, um conceito ou noção arbitrária; um pequeno truque de letras e ideias.

Todo o constructo que cuidadosamente erigiu ao longo de anos — décadas! — para guardar-se do sofrimento com a ideia de algo que, de tão improvável, cheirava a impossível; toda aquela biopoética torre de sua fortaleza mental — tudo desmoronou. Amor e alma gêmea... Era possível! E agora?

Respirou profundamente enquanto sua pele se arrepiava em meio às novas emoções que sentia; a vida realmente ainda podia surpreendê-lo. Sorriu enquanto percebia o tamanho da tarefa à sua frente: mudar de paradigmas, de vibração, de canal. Acreditar em um tipo de amor que enterrou tão fundo dentro de si que — ele sabe — será desafiador resgatá-lo à tona. Mas ele sentia nas entranhas, naquele arrepio: tal amor ainda respirava — mesmo fragilmente. Ainda que maltratado por tanto e tantos.

Chorou com uma felicidade que nunca achou possível enquanto fitava sua mulher dormir serenamente.





- - -
www.homensqueamam.blogger.com.br