O cachorrinho e o mundo cão

19 de Dezembro de 2011 Ariano Contos 1007

Uma linda bola de pelos, graça e energia.

Sua vidinha tinha uma fórmula difícil de ser compreendida por aqueles que ele mais amava — os complicados humanos: era toda rotina e alegria, ao mesmo tempo.

Tinha hora certa para suas refeições, sempre na mesma cumbuca verde; ah, a ração com gosto de carne. Que delícia! Os carinhos no fim da tarde, as corridas com as crianças... Opa..! Senti o cheiro de um cãozinho novo na vizinhança: preciso latir que estou aqui!

Fato é que era muito, muito feliz. Até não ser mais. Nem ração, nem carinho, nem corridas, nem latido. Nem cãozinho.

Ei, o que houve? O que fiz de errado? Não faz assim comigo. Eu sou o que sou! Só um cãozinho. Não tenho maldade, nem malícia e, muito menos, quero irritar ou incomodar você. Nesse momento, sou só medo e confusão. Eu te amo, lembra? Ai! Minha patinha. Pare, por favor. Pare, pare, pa...

Um anjinho que late em silêncio.




- - -
www.homensqueamam.blogger.com.br
[email protected]

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Amor de Primavera há 12 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 34


CICATRIZES há 17 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 5


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 11


PAU DE FITAS há 1 dia

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 2 dias

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 56


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 2 dias

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 13