Luz escura

08 de Fevereiro de 2012 Doug Mota Contos 984

Dois meninos, gêmeos, idênticos por fora, completamente diferente por dentro. Enquanto um brincava sorridente como uma criança normal de sua idade, o outro era calado, sério, aparentava tristeza profunda.

Quando um dos dois chegava ao ápsie do espírito de sua personalidade, o outro sugava o excesso dele derramado.

A vida deles separados não seria possível. Se solitários, morreriam de overdose de seus bons ou maus sentimentos. Equilíbrio é sinônimo de vida para eles.

Esses dois meninos moram dentro de mim.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 1 dia

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 10


Principio há 1 dia

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 9


Viandar há 1 dia

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 9


Fluxo do tempo. há 1 dia

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 10


Sou há 1 dia

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 10


Ame...! há 1 dia

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 8