12.02.12

19 de Abril de 2012 Jéssica Severo Contos 874

Então, eu queria fazer algo diferente, extraordinário, que te deixasse sem fôlego quando visse, mas acho que eu não sou tão criativa a essa ponto, então pra não te decepcionar, decidi fazer aquilo que eu faço de melhor. Escrever. É assim que expresso minhas alegrias, minhas tristezas, meus anseios, sonhos, desejos. É até melhor do que falar, já que quando nós nos declaramos verbalmente às vezes esquecemos-nos de algumas coisas, alguns detalhes que vamos lembrar só depois que já passou e nos arrependemos de não termos dito na hora. Por isso acho que escrever é mais fácil, afinal é um exercício de nos fazer lembrar-se de cada pedacinho que queremos passar para o outro sem o medo de esquecer.
Você é exatamente tudo aquilo que eu sempre quis, tem noção disso? Já percebeu a magnitude que isso significa, representa? Espero que não só pra mim, mas você é aquele cara que me chama de linda e gostosa numa mesma frase, mas não é aquele cara que só quer trepar comigo e depois nunca mais nos vermos na vida. Tem algo a mais. Tem o trepar e ficar. Ficar abraçado, conversando, sonhando junto. E ficar querendo ficar mais e mais um do outro. E você é exatamente assim, aquele que me quer como eu sou. Eu não preciso te impressionar. Você é inteligente, educado, delicado. Na medida certa. Nem mais, nem menos. Que entende meus momentos de fúria e que não gosta de discutir, mas que escuta todas as minhas baboseiras malucas que estou afim de falar quando estou puta com você por algum motivo banal. E por tudo o que eu já passei, por todos os caras que eu conheci e etc, só me fizeram chegar até você. E sabe? Valeu muito a pena todo o esforço e a espera. Obrigada ok? Obrigada por gostar da minha idiotice e mesmo eu sendo uma grande chata de vez em quando. Adoro o jeito que você faz eu me sentir como se tudo fosse possível e ai eu olho para você e tenho tanta, mas tanta alegria em saber que você existe e tá aqui comigo, sabe? Eu poderia ter 100 vidas e todas elas eu iria querer você. Eu sou chata, não gosto nunca de nada e mesmo assim gostei tanto de você, do seu beijo calminho e intenso, dos seus carinhos, do seu cuidado, preocupação. Que isso seja o início do nosso ‘pra sempre’, porque eu te amo tanto, que não teria mais sentido andar por ai sem ser de mãos dadas com você.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Naveguei" há 6 horas

Naveguei entre mares, e tempestades, ninguém me acompanhou, Meu sofriment...
joaodasneves Poesias 11


O Importante no Poema há 8 horas

O importante no poema, é que ele voe, mesmo não tendo nascido para voa...
a_j_cardiais Poesias 29


LUTA ARMADA há 1 dia

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 8


Paz Celestial há 2 dias

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 18


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 2 dias

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 63


Poema Suado há 2 dias

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 51