Poema Velho

25 de Junho de 2011 Gustavo Guilherme Contos 886

O antigo caderno não reclama. Já o lápis, não se cansa de chorar lamentos sobre as páginas.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Uma Tal Pedra há 8 horas

No meio do caminho de muitas famílias, agora tem uma pedra... Tem uma...
a_j_cardiais Poesias 19


Mundo da Gataria há 9 horas

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 35


A história do amor há 10 horas

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 25


AFRO-AMERICANO - Des-História Universal há 10 horas

AFRO-AMERICANO Terra da Liberdade, a Norte-América Tornou republicana ...
ricardoc Sonetos 5


"Primeiro encontro" há 14 horas

Olha, te recordas da primeira vez que eu te vi? não foi só pra me distr...
joaodasneves Mensagens 7


John Owen - Hebreus 1 - Versos 4 e 5 – P3 há 21 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 9