O Escuro da noite - Parte III

17 de Agosto de 2013 FKarvalho Contos 872

Maria Eduarda
(Destruição – Parte 3)

"Sicut erat in principio
Et nunc et semper et insæcula
Sæculorum"
After Forever - Leaden Legacy
//migre.me/fJdcg


Após semanas internado na ala psiquiátrica do hospital São Matheus tive alta. E cada noite eu sonhava o mesmo sonho. Mesma mulher e ela me dizia o seu nome mas eu não conseguia lembrar ao despertar. Minha linha de pensamento foi interrompida por Dani que vinha entrando juntamente com Tarso .

– Então Cabeção já ta de alta pronto pra ir pra casa? - Dizia Dani enquanto sentava-se na cadeira ao meu lado. – A Maria Eduarda e o Izac estão vindo ai nos buscar. -comentou Tarso.
Fiquei surpreso por Maria Eduarda vim junto pensava comigo. Da ultima vez que nos falamos brigamos e não foi muito bom o resultado final.

– ela disse que vinha? - Sim “Thiaguito” ela em pessoa. – Já tava na hora de vocês pararem com essas frescuras. – disse Dani
– eu nem me lembro o por que brigamos; - como semre deve ter sido por ego so pra variar!
Ficamos ali por algumas horas esperando a papelada da alta ate a hora que Maria Eduarda e Izak chegaram. Maria Eduarda Sorriu enquanto Izac me abraçava, sem falar mais nada seguimos para o carro. o silencio apenas era interrompido pela converssa de Izac e Tarso sobre os vídeos virais da internet que se destacaram na semana. eu não tinha nada o que falar a Dani via-se nitidamente em seu rosto o cansaço dos dias e Maria Eduarda estava irritada mas não me disse uma palavra em todo o percurso do hospital ao apartamento. Ao chegar em frente do prédio o pessoal foi descendo. Antes de colocar o pé para fora Maria Eduarda segurou meu braço.
- Vão subindo eu tenho que converssar com o Thiago. – So escutei do Tarso uma rizada de deboche e de Izac a frase “Agora o Bicho Pega” . Deu vontade de rir, mas vi que Maria estava seria e que não tinha espaço para brincadeiras. - Estamos Esperando la em cima, vem, vamos Beavis e ButtHead! – disse Dani.
Eu não sei como começar Thiago, então eu vo ser a mais direta possível nos estávamos brigados por motivos idiotas mas eu sempre estive la por você em todos os momentos. Mas quando eu soube o que aconteceu eu fiquei sem chão por que pensei que você! – Ela não conseguia continuar a dizer percebia-se que ela segurava o choro e então completei.
– Morrer? – Disse à interrompendo!
– Sim morrer! - Em seguida ela me abraçou.
Ficamos ali abraçados por uns cinco minutos e cada vez mais a força do abraço ia aumentando. Era muita força eu já estava meio que ficando sem ar.
- da próxima vez que você tentar fazer uma besteira como essa eu te mato, não importa onde voce esteja ouviu! Eu te MATO!. – disse Maria Eduarda rindo e se recompondo e olhando no espelho do carro.
- Estamos entendidos senhor Thiago?
- Sim. Sra Maria Eduarda!
Descemos do carro e seguimos para o apartamento adentrando vi o pessoal sentando na sala esperando alguma reação da Maria Eduarda que de imediato foi sentar-se no sofá.
- Então meninos o que vamos fazer. – disse Maria Eduarda
- Acho que ver alguns filmes talves? - Indagou Izac.
- Não sendo o poderoso chefão de novo ou matrix tudo bem! – disse Dani rindo!
Aos poucos fui ficando distante e meus pensamentos não estavam mais ali na sala, comçei a me senti tonto. E novamente o escuro da noite apareceu. O ambiente havia ficado pesado eu me via como estivesse fora do corpo.
- Eu a quero Thiago! – disse a voz que surgia das sombras.
- Quem é você? o que você quer comigo?
- Apenas que você cumpra o nosso acordo
- Que Acordo?
- Você sabe, voce e meu caçador e como tal eu exijo os seu serviços
- eu estou doente, estou alucinando e essa febre que toma meu corpo, minhas mãos queimam alguma coisa esta acontecendo comigo eu quero acorda.
- Não se engane Thiago, isso não e um sonho voce esta acordado digamos que você esta em uma nova perspectiva da realidade. Isso não é mais uma escolha sua, mas sim a minha vontade. Quando você acordar me entregara o coração de Maria Eduarda. Simples assim!
- você esta louca? eu não sou um assassino!
- você será tudo o que eu quiser que você seja meu amor!
- Eu não vou matá-la!
- você ousa a me questionar, você é meu Thiago e fará tudo que eu mandar!
No mesmo momento senti uma dor excruciante no peito que me fez ajoelhar quando me deparei estava em volto de sangue e as memórias de Helena estouravam em minha mente. a cabeça doía e Helena estava agora diante de mim tocando meu rosto!
- Aceite Thiago! Entregue o coração de Maria Eduarda para Tersália! - Dizia Helena se ajoelhando diante de mim!
- eu não conseguia falar a dor era muito intensa
- Você precisa proteger os seus queridos pois o que esta por vim e muito pior Thiago o mal neste momento ainda não tem um nome e se ele se manifestar nada vai poder impedi-lo é necessário alguns sacrifícios. Com o tempo você vai entender eu lhe prometo! Você Não ira matar Maria Eduarda e sim transformá-la e desta forma entregara o coração para a Escuridão da noite!
- Eu não consegui te proteger
- Não Havia o que proteger, tudo seguiu seu curso
- algo está muito errado, isso não e certo!
- Thiago o certo e o errado e criado pela moralidade dos homens, quando você aceitou a escuridão você perdeu está condição.
-Eu não entendo, por favor, para com isso! Gritei com todas as minhas forças e tudo se desfez em nevoa.
- Va Thiago meu caçador traga-me o coração de Maria Eduarda. - Disse o escuro da noite!
Eu acordei cercado de todos e Maria Eduarda estava bem diante de mim.
- Ta tudo bem Thiago? – disse Maria Eduarda
- Sim so to um pouco tonto
- Então que filme iremos ver? - Disse Tarso
-Vocêis escolhem! Parecia que eu tinha ficado por horas longe daquela sala. Mas só foi o tempo de um piscar de olhos. Definitivamente ha algo de errado comigo. Enquanto eles escolhiam o filme eu percebi e sabia o que fazer e como fazer a minha vontade era negada, todos os meus instintos suprimidos e com um único desejo o Coração de Maria Eduarda!


Leia também
CICATRIZES há 3 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 14 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 9


PAU DE FITAS há 19 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 23 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 42


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 1 dia

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16