Aesyr (Rainha Rubra)

28 de Agosto de 2013 FKarvalho Contos 1514

Rosários e a lamina prata deixados embaixo do colchão, para que a alma não se perdesse
Todas aquelas Memórias , Quem poderia suportar o testemunho enquanto você cai na minha perdição. Hoje celebramos o esquecimento use isso como um aliado para que o julgamento não caia sobre você, a tantos corpos que não há como contar apenas o ardor afável da vida se esvaindo. Eu sou deixado para sangrar esperando pelo momento em que você teve seu divertimento. Uma arma carregada, os caninos que cortam a lua. Arranque meu sofrimento quebrado. Sei que não posso sempre curar suas memórias. Esse amor sera o meu fim.
Tudo que entreguei a você foi perdido. Eu sou o único que foi sufocado e envenenado por todas as vezes que apagou a minha consciência. Apenas uma mensagem escrita em meu corpo “Aesyr”, fecho os meus olhos e tudo volta ao normal, corpo sem marcas, alma intacta e volto a ser apenas um narcisista preso no interior dos destroços da minha mente. Lembranças da moça simpática que tinha entretido na noite que se passou, morta, se foi, agora julgo se é uma lembrança ou uma ilusão. De pés descalços me curvo perante ao rei do drama, apenas eu de frente para os espelho e com a mente estilhaçada fico atrás das paredes enquanto tudo desaba, Tudo por que tirei apenas seu sofrimento, esse amor será o meu fim e a sua salvação. Meu erro e acreditar na sua perfeição eu não sou o único que tem que ser salvo, você me usa como fuga, ato ritualístico, para esconder que você não tem.Quantas vezes eu morri por você e quantas vezes você matou o que sentia por mim. Você, você, você, SEMPRE VOCÊ.
Eu estou vazio completamente. Estou me afogando em sua sombra e com meus sentimentos quebrados não posso apagar sua memória como você faz com a minha. não posso afugentar seus fantasmas, nada mais sobrou, somente sofrimento esse e o fim que suplico e assim todos problemas que você criou se vão e todas as cicatrizes que você comemora tambem. Não poderei mais tirar a sua dor. Não a mais como me ressucitar ao chamar meu nome, eis que esse amor foi meu fim

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 7 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 14 horas

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 15 horas

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 30


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 13


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 10