No oceano
No quarto.
No tapete.
Deitado.
Daqui a uma semana tudo pode mudar, mas nada pode mudar.
Sou homem pra saber o que é melhor para mim.
Podem me arrancar tudo, menos os livros, não se quanto tempo vai levar para tudo se encaixar, ser forte até quando?
Ser forte até o resto da minha vida, em um vagão que não pode dar meia volta que não volta ao tempo.
O momento chegará, aos abraços chegará.
Sob as estrelas e o luar.
Dentro dos sorrisos, mil pensamentos e dentro dos pensamentos mil sonhos.
Atitudes só as seguras.
Só navegar na paz e acordar em outro continente.
Só você me tirou do fundo de onde eu estava.
Só eu sei aonde tudo vai parar.
Marinheiro do outro lado da terra.
Embarco, pois não sou daqui.
Sou de longe, sou do mar.