Para Infinito

03 de Setembro de 2013 RJ Mendes Contos 673

Para você que eu escrevo, por você que escrevo.
Só você sabe como me sinto, só você sabe como nós nos sentimos enquanto estamos juntos.
Tão longe de mim, só me observando.
Por que sem luzes? Sem fogo? Sem sinal?
Um novo mundo para recomeçar, para brilhar.
Tudo caiu tudo está sendo levado.
Contenha isso.
Uma nova vida.
Uma nova base.
É por isso que eu leio, lá encontro outro mundo, algo novo.
Uma dança nova, com muitos convidados, nenhum fora da festa, todos dançando em ritmos diferentes do meu.
Só queria dançar com você.
Abraçar você e dizer-te amo.
Uma única última dança de prova e esperança.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"A felicidade" há 5 horas

A beleza de um jardim nao depende do tamanho das flores, mas sim da varie...
joaodasneves Pensamentos 7


"A decadência" há 8 horas

Numa decadência sem fim. não paro de cair. Esta tudo muito escuro aqui,...
joaodasneves Poesias 11


"A Parede" há 8 horas

Esta parede que nos separa Tem que cair, assim falaremos de ti de mim Olh...
joaodasneves Pensamentos 7


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P4 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P3 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P2 há 18 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8