Reencontro

10 de Setembro de 2013 Elisangela A Silva Contos 1257

Sua alma se desfez quando ao longe avistou aquela pequena e bela criatura singelamente trajada de luto, sentada olhando inocentemente para o vazio entre seus pés que balançavam livremente à alguns centímetros do chão. Parecia estar pairando em um lugar menos doloroso e pesado, um local mais apropriado para uma menina de 6 anos de idade. Aproximou-se lentamente, abaixou-se e de repente viu aqueles pequenos e radiantes olhos verde-esmeralda se cruzarem com os seus, com um olhar tão vago que ela chegou a duvidar que a sobrinha a tivesse reconhecido. Tal dúvida se desfez quando imediatamente ao perceber de quem se tratava, a menina lançou seus pequenos braços ao redor de seu pescoço, dando-lhe um abraço tão apertado e acalorado, como se aquela fosse a primeira vez em que se sentia segura, desde que sua mãe para sempre adormeceu.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
ACONTECIMENTOS há 23 horas

ACONTECIMENTOS Em face das recentes desventuras, Que tenho atravessado...
ricardoc Sonetos 10


Cultivando Observações 2 há 1 dia

Vivo colhendo frutos, que a sociedade não se importa. Minha vida é uma ...
a_j_cardiais Poesias 33


Conflito Interno há 1 dia

Está tudo aí para eu escolher sobre o que escrever... Existe um vazio d...
a_j_cardiais Acrósticos 28


Grito Escandaloso há 1 dia

Tirem o martelo do meu caminho... Meu juízo é perfeito apesar do defeit...
a_j_cardiais Acrósticos 42


Bom dia! há 1 dia

"Um bom dia ajuda a motivar a vida das pessoas e acima de tudo, um bom dia ...
anjoeros Artigos 15


Tudo o que agora me desfaz. há 2 dias

Cheio de um pleno vazio sobrenatural! Uma saudade não tida em outros carn...
elisergio Sonetos 12