O carteiro e o papagaio

24 de Outubro de 2013 KINHO PAIXÃO Contos 1894

O carteiro Antonio caminhava pela calçada,com sua bolsa quase vazia,feliz da vida,porque  mais um dia de trabalho

estava acabando.

Precisava apenas entregar algumas cartas,pegar algumas assinaturas,mais quando chega em frente a uma casa de  muro bem alto,sem campainha  ele tem que bater palmas e chamar.

DONA MARIA,DONA MARIA ,é dos correios,e do outro lado vem a resposta:

-já vai ,já vai,o carteiro espera meio paciente ,meio com pressa e nada,não saiu ninguém  e aí

resolveu chamar de novo:

-DONA MARIA,DONA MARIA,é dos correios,aí novamente vem a resposta:

-já vai,já vai,o carteiro espera mais um pouco  e novamente não sai ninguém.

Aí ele chama mais uma vez,bate palmas,e novamente a resposta:

já vai ,já vai e novamente não sai ninguém.

-O carteiro ficou curioso e resolveu dar uma espiada para ver se estavam brincando com ele

,quando teve uma grande surpresa.quem estava respondendo seu chamado era um papagaio

,isso mesmo um papagaio loro,aí ele não se aguentou,riu muito da situação,preparou um aviso colocou na caixinha e foi embora rindo e pensando :é cada uma que me acontece....

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
UM GATO NO ESPELHO há 6 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 14


Tudo junto e misturado há 13 horas

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 14


Quando senti vontade de amar... há 13 horas

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 10


Meu café há 1 dia

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 15


Ao pé do ouvido há 1 dia

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 16


Poesia viva há 1 dia

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 12