A folha e o vento...

25 de Outubro de 2013 Denis Ap. Valerio Contos 3004

Havia um casal de jovens apaixonados,



Prestes a terminar o relacionamento,



Mas temendo sofrer a desilusão do rompimento,



Procuraram falar com um velho ancião,



Ele os recebeu e sentado apoiou seu queixo em seu cajado,



E ouviu as reclamações e acusações dos dois,



Terminado a fala, ele se levantou, e seu próprio silêncio,



Os convidou a segui-lo, subiram por trilhos tortuosos,



E com pedras pontiagudas o jovem rapaz feriu a perna,



A jovem moça maternal, com um lenço em seu cabelo,



Estancou o sangramento, mas mesmo em silencio,



O jovem acenou para ela em agradecimento,



E continuaram a seguir o velho,



Já no alto a jovem moça cansada se desequilibrou,



E antes de atingir o solo, seu companheiro a aparou,



Ela tímida, com o olhar esquivo, e semblante rosado, sorriu,



Mas mesmo em silencio continuaram seu percurso,



Chegando ao topo, o ancião paciente esperou,



Eis que apareceu uma folha ao vento,



Brincando, voando, serena e veloz,



Bailando no palco do firmamento,



Eis que passaram por eles e sumiu no horizonte,



Então o velho quebrou o silencio,



Vocês viram a folha ao vento,



Eles responderam: sim sábio ancião,



Então ele continuou:



A folha sem o vento não voa,



 Cai ao solo, e
sozinha não se levanta,



O vento sem a folha não consegue expressar,



Toda sua beleza de movimentos no firmamento,



E juntas percorrem até sumir de vista no horizonte,



Sejam vocês dois como a folha e o vento,



Brinquem, cuidem-se, percorram caminhos juntos,



Encontrem um no outro, apoio e proteção,



E deixe todos verem, como é forte o amor e a união...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 3 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 5 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 8 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 45


Não seja superficial há 9 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 58


"Dia do amor" há 12 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 19 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 13