A Culpa é Das Estrelas

06 de Novembro de 2013 sabrinaavila Contos 3740

Eu ainda me lembro meio que como se fosse ontem, daquele dia que você me disse pra ir dormir porque no dia seguinte você estaria comigo. Eu ainda sinto aquele frio na barriga quando leio as mensagens antigas, é como seu eu as recebesse pela primeira vez a cada nova leitura. As vezes paro no meio do meu caminho porque estou relembrando aqueles nossos momentos. As nossa loucuras, as nossas aventuras, as nossas coisas, eu e você.

Sabe aquele casal na rua? Aquele ali do seu lado, pode ser qualquer um, vai te falar que ele não te lembra da gente? Eu vejo as pessoas se amando na rua, demonstrando todo aquele sentimento em publico e penso em você. Claro que nunca fomos esse tipo de casal, fomos sempre mais eu e você pelos motivos mais diversos, mas pelo simples motivo de ser.

Talvez todas as pessoas do mundo tenham pensado ser besteira o que dizem as músicas e filmes de romance sobre o relacionamento ter três partes, o início que é tudo descobrimento e vagarosa paixão chegando, o meio que são os momentos loucos, as descobertas, os beijos e os presentes, e o final que é onde tudo isso se vai e fica apenas a dor da ausência, da saudade e muitas vezes da desilusão. Tudo isso parece bobo e imbecil, até você se encontrar perdido aí na história, sem perceber a chegada do início, o meio do meio e o fim do final.

As historinha lindas de romance sempre arrancam suspiros de todo tipo de menina, e comigo nunca foi diferente, mas quão estúpido são os finais? O casal se reencontra depois de 15 anos no meio de uma cafeteria qualquer em NY, ou talvez o cara morre envenenado e a menina suicida com o mesmo veneno depois. Claro, história linda e finais apaixonantes, mas nenhuma delas conta como tudo realmente aconteceu. Um se apaixonou e o outro não podia ou não quis, depois eles conseguiram ser, mas no final o primeiro que se apaixonou pulou fora do navio por simples "força do destino".

E essa passividade toda? Quer dizer então que você não é responsável por nada que acontece na sua vida? Você encontra alguém pra amar porque tava escrito nas estrelas? Será que tava escrita lá também que no final de tudo isso você ia se sentir um lixo, toda quebrado e sem chão? Fala lá também que você vai sentir uma vontade maluca de ligar e conversa e abraçar a pessoa que te machucou porque ela era a pessoa que você corria pra qualquer situação? Ninguém nunca fala isso pra gente, temos que aprender sozinhos, e ninguém fala pra gente como  sair disso, também temos que fazer isso sozinhos.

Mas sabe o que é mais irônico disso tudo? Ninguém te falou porque você tem que fazer isso tudo, viver cada momento, do bom ao ruim, inicío, meio e fim. Então se um dia você me encontrar na rua, quem sabe num café qualquer no meio de New York, eu vou sorrir e falar "tudo isso tava escrito nas estrelas".

Então não é mesmo que no fim das contas, a culpa é mesmo das estrelas...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P4 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P3 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P2 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


John Owen - Hebreus 1 – Versos 1 e 2 – P1 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


"Ontem a noite" há 13 horas

Ontem pela noite Sentei-me no sofa A saudade batia-me no rosto A solidã...
joaodasneves Pensamentos 18


Confessar e se Arrepender em vez de se Endurecer há 16 horas

Em face de termos tão grande sumo sacerdote à direita de Deus nas altur...
kuryos Artigos 17