O quanto mudará.

09 de Novembro de 2013 Elisergiopoeta Contos 676

Passavam-se as horas, estas dolorosas de tão arrastadas, o apaixonado estava a pensar, sua amada mudara tanto chegando ao ponto de uma foto na sua frente rasgar. Lembrando das coisas que ela falou por querer, do que deixou de fazer e da frieza que o tratava quando os dois passavam a brigar, veio o apaixonado a se entristecer que até as coisas que falava quando não conseguia escrever, ele deixou de falar.Sozinho, sob um gritante silêncio, estava ele em seu apartamento onde os muros limitavam mais do que podiam resguardar, e suas paredes brancas apenas tristeza refletiam fazendo o apaixonado chorar um mar de descontentamento. Dos seus olhos escorriam lágrimas presentes, futuras e até algumas passadas. que cada vez mais forte eram, pois, o lembrava de quanto ela estava diferente, o quanto ela mudara.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11