Ele caminhava em direção de casa, cada passada de perna eram a pressa e o medo de estar ali naquela situação. Cinco horas antes ele tinha brigado com a garota que amava, bebido mais do que devia, e chorado pelas palavras fortes que a garota tinha usado. Não queria estar ali, andando e andando e andando...... Poucos cigarros no maço e o coração com uma adrenalina tão intensa que se tivesse dado tempo teria corrido umas vezes em um campo de futebol.

Até que nosso amigo chega no clímax de seu caminho, uma estrada escura, com um pequeno bosque fechando a trilha que levava até sua casa.

Podia ter ido por outro caminho, podia ter sentado em um ponto de ônibus e esperado, mas não! 

Ele preferiu testar sua curiosidade e coragem. 

Um cigarro na boca, o esqueiro aceso, e o bosque escuro a entrar. Foi terrível  Todos seus sentimentos ruins começaram a engolir ele, a bebida forte já fazia efeito e nunca mais ele saiu do bosque.