O Último Anjo Alado

10 de Dezembro de 2013 Mara Braçali Contos 2273

Diz a lenda que, no céu há inúmeros exércitos de anjos de auxílio do Senhor, dentre eles estão os anjos alados. São os mais fortes, os melhores, os que recebem as missões mais difíceis e exaustivas! Seus escudos são fortes, há milhares deles. O céu do Senhor fica decorado quando há anjos voando por lá, eles são grandes, suas asas são belas e deixam uma brisa perfumada por onde passam.

Quando são passadas as missões aos anjos, todos recebem benefícios em suas jornadas por aqui, tais como; riqueza, viagens, cursos, se tornar uma pessoa mundialmente conhecida, deixar sua marca registrada, etc..., todos recebem benefícios, menos os anjos alados. Esses, ficam apenas, com as missões mais difíceis de serem executadas, sem nenhum benefício.

Centenas de idas e vindas, céu e terra, e um acúmulo de sentimentos ruins de todas as missões que cumpriram, são alguns motivos pelos quais os anjos alados não se sentem motivados a voltarem para o céu! Muitos ao término de sua missão aqui, pedem para serem cremados quando mortos, assim, acabam, física e espiritualmente! Então, o grande exército aos poucos vai diminuindo. Até que sobraram o mestre e sua aluna apenas.

O mestre dos anjos alados, triste e abatido ao ver o término de uma raça, já com mais de quatrocentas viagens, e muitas marcas dessas em seu espírito puro, não deixa transparecer seu cansaço e segue ensinando sua aluna! Passando apenas coisas boas, sentimentos bons, palavras de inspiração. Mas, ela sente o fim próximo demais. No paraíso onde vivem, existe agora apenas silêncio, todos se foram, não há mais anjos alados por lá, o céu ficou sem os lindos pássaros que sempre enfeitavam o imenso azul de lá.

A aluna chega de sua missão, e feliz procura por seu mestre, que, também deveria estar de volta de mais uma missão cansativa, ela não o encontra, ele não volta!

Ela, agora, carrega a responsabilidade de ser a última de sua raça. Não sabe o que fazer, mas, assim como os outros também está cansada, sem incentivos para continuar, apenas dores em seu espírito de tudo pelo que passa, tem consciência que aquilo seguirá da mesma forma sem mudanças, decide também, que na sua próxima viagem não mais voltará!

Assim, o céu fica sem o lindo bailado, o ruído daquelas longas asas contra o ar, o aroma do paraíso nunca mais será o mesmo sem os anjos alados!  

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 3


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 4


Oração ao Anjo da Guarda… há 1 hora

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5


O Xis da Questão há 2 horas

Não gosto de rimas forçadas. Apesar de que às vezes é preciso, para...
a_j_cardiais Sonetos 18


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5