Um começo para todo o fim!

29 de Julho de 2011 Eri6ck Contos 1121

Carol acordou mais cedo do que de costume naquele dia gelado de Agosto, parecia que tinha nevado por algum tempo durante a noite, aquele lugar era bem diferente da capital, ela nunca tinha visto neve desse jeito em Porto Alegre.
Foi à noite mais agradável e tranquila que ela teve depois de anos. A vida parecia tão tranquila e sossegada naquela cidadezinha do interior, Henry já tinha contado varias vezes que viver ali era muito bom e que ela deveria ter mudado pra lá assim que ele foi, mas Carol se conformava em adorar a vida agitada da capital, agora, de certa forma. Ela foi obrigada a ir pra onde realmente queria e sair do caos que era sua vida!
O cansaço de muitas noites acordadas e mal dormidas, bebedeiras, homens, problemas e preocupações pareciam desaparecer de pouco a pouco. Tudo o que Carol necessitava era isso, largar o mundo que carregava nas costas e a consumia, um mundo que certamente ela não queria mais, nunca mais queria entrar pelas portas de metal pesadas daquela boate.
Ele caminhou lentamente ate a cozinha, não se preocupou em arrumar a cama e nem fechar a porta do quarto hospedes da casa de Henry. Cabelo bagunçado, usando apenas um blusão que ele havia lhe dado, celular desligado e nenhuma preocupação com o que fazer e em manter aquilo ligado.
Atravessou a sala e parou na porta da cozinha. Ficou ali parada admirando aquela cozinha espaçosa, branquinha e muito bem arrumada, normal sendo a casa do Henry.
Procurou café e para sua surpresa encontrou duas canecas brancas, uma escrito Carolina em vermelho e outra escrita Henrique em azul (Henry era apelido). Fez café suficiente para ela e Henry que ainda dormia em seu quarto!
Ela tentou lembrar quando foi a ultima vez que dormira sozinha, não conseguiu achar em sua mente esse momento.
Encheu a caneca com seu nome e foi andando bem devagar ate a sala, parou em frente de uma mesa que tinha no canto da sala embaixo de uma janela grande que dava pra ver uma grande parte da rua e os portões de um parque que tinha frente da casa, parecia mesa de trabalho ou algo assim. Puxou a cadeira e sentou com o café a mão, a mesa estava bagunçada, cheia de papeis, desenhos e escritos, no meio daquilo tudo algo chamou sua atenção. Era um livro com capa de couro envelhecido com as paginas em branco, um livro que Carol tinha dado de presente pra ele alguns anos atrás.
Ela começou a folear e percebeu que já tinha muitas folhas escritas e alguns desenhos. Passou pras ultimas folhas e começou a ler, não se surpreendeu quando leu.
“8 de Agosto de 2009...
Aqueles olhos verdes...
Toda vez que fecho meus olhos vejo sempre aqueles lindo olhos verdes que muito me encantam a tanto tempo, a saudade me consome. Tudo o que eu mais queria era estar ao lado dela e ajuda-la a largar aquele mundo que tanto faz mal e que ela foi obrigada a ter. Então, hoje eu tive uma das maiores surpresas que poderia ter, ela me ligou dizendo que queria mudar tudo e vir pra cá pra descansar os ombros cansado por um mundo barulhento e bagunçado, é óbvio que e disse sim, a voz dela mudou completamente, ficou mais suave e tranquila, um pouco mais alegre ate.
Conversamos por mais algum tempo. Depois de desligar o telefone, arrumei tudo para a chegada daquela visita tão esperada, ela chegaria a noite, além de querer ficar aqui por algum tempo, chegaria na hora do jantar.
Agora sim eu poderia cuidar dela do jeito que sempre desejei, da minha Carolzinha e seus cabelos vermelhos! Eu só queria saber se ela realmente queria que eu cuidasse dela!”
Tudo parecia ótimo para Carol ate agora, ainda mais depois de ler aquilo tudo que Henry escreveu com tanto carinho um dia antes daquela manhã, aquilo tudo a fez sorrir de um jeito que ela não sorria a anos!
Fechou o livro, deixou no mesmo lugar que estava então andou ate o quarto de Henry, a porta estava destrancada, mas ele dormia.
Ela sentou na cama ao lado dele e ele despertou, ela o abraçou e sussurrou em seu ouvido: -Eu quero que você cuide de mim sim!
-Eu não esperava! Henry respondeu.
-Por isso que estou aqui, pra ficar com você! Carol disse sorrindo.

Ela passou a noite no quarto de hospedes mas passou o resto do dia no quarto de Henry, nos braços do único homem que seu coração permitiu amar de verdade! E esse foi o começo de uma nova vida!
______________________________________________

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Cultivando Observações - 1 há 1 hora

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 16


"É tarde demais" há 3 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 8


"Amada Amante"... há 3 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 4


"Eu queria" há 3 horas

Eu queria tanto beijar a tua boca e abraçar-te intensamente. Eu queria t...
joaodasneves Pensamentos 3


"Sabor dos teus beijos" há 3 horas

Parece que foi ontem vi-te passar naquela estrada Cruzei contigo um simpl...
joaodasneves Poesias 5


A BRUXINHA SEM VASSOURA (cordel infantil) há 4 horas

Em história de faz de conta Nada mais nos desaponta Do que uma feia...
madalao Infantil 7