A Mulher do 51

03 de Janeiro de 2014 EMILIO SANCHEZ Contos 1173

Era dia 22 de Outubro de 2017.

 Um beijo quase sufocante,a moça me apertava,me seduzia,tudo o que um casal de namorados fazem,porém,essa moça era um tanto quanto estranha,o tempo inteiro falava comigo:

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que eu estou lhe mandando verás as consequencias"

 Não sabia exatamente ,qual era o risco que eu estava correndo,não sabia a verdadeira história dela,ela queria apenas meu corpo mais nada.

 Fatalmente iríamos ter relações sexuais,mas,decidi enfrentá-la da mesma forma :

 -Desculpe garota,mas,mal me conhece e já quer transar comigo,que negócio é esse?

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que eu estou lhe mandando verás as consequencias"

 -Você só tem essa resposta?

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que eu estou lhe mandando verás as consequencias"

 Então, como não obtive uma resposta satisfatória ,deixei ela no vácuo e fui para casa triste,pois,parecia que eu estava conversando com uma lata velha e não com a garota que realmente transmitia ser.

 Chegando em casa,entrei no facebook e tentei falar com mais calma,mas,a resposta parecia continuar a me assombrar,estava me incomodando e arrepiando.

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que eu estou lhe mandando verás as consequencias"

 Estava cansando dessa história "leite sem mel",e desde então fui tirar satisfações na casa dela,onde surpreendemente me atendeu de forma educada até demais dando total atenção possível do mundo:

 -Oi

 -Oi

 -Porque você estava respondendo daquela maneira ontem?

 -Nada,só estava estressada apenas desculpe a minha indelicadeza.

 -Desculpado.

 Ela num rompante, lascou um beijo em mim e me arrastou no quarto dela para quem sabe transarmos para saciar e atender os pedidos daquela mulher vorazmente autoritária.

 Ao chegar naquele quarto,tive maior susto do mundo,um ambiente todo sujo de sangue,pingando sangue por tudo quanto é canto,até mesmo a cama em que ela dormia estava suja de sangue.

 Fiquei me perguntando durante quase 30segundos,como pode uma menina linda dessa,morar em um local desse?

 Estava espantado,era uma coisa fora do comum,talvez era o lugar mais aterrorizante em que vi;porém,aquela mulher se transformou de forma inesperada,o sangue subia cada hora mais,e sinceramente não sabia o que fazer,se beijava ela,se matava,se corria,enfim...Não sabia que rumo tomar.

 -Anda me beije!Disse a moça

 -Não quero!Retruquei.

 Tentei sair correndo daquele quarto sangrento desesperadamente,mas,como num passe de mágica a porta foi trancada.

-Anda me beije!Disse novamente aquela mulher.

 Como não havia saída,beijei-a vorazmente para ver se ela pudesse perder o fôlego.

 Tudo parecia esclarecido, e diante aquele beijo a tendência era ela ficar mais calma,mas,não!Existia mais ânsia do meu corpo e aquele desejo foi só aumentando,aumentando.....

 -Anda tire a sua roupa!

 -Moça,sinceramente não quero!

 -Anda tire a sua roupa!

 -Não quero,já disse,quero sair daqui apenas.

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que estou mandando verás as consequências!

 Tirei a roupa tentando disfarçar meu medo e insegurança que tinha,embora meu ego estivesse gritando buscando apenas  por sossego.

 -Anda me acaricie toda!

 Ela toda nua,gostosa e delicada em um corpo escultural onde mandava tudo, e eu infelizmente não havia saída para aquele tipo de situação que estava sofrendo naquele momento.

 Olhei, cada detalhe daquele quarto monstruoso sujo de sangue vi um número 51 e não sei o porquê ficou gravado em meu pensamento.

 Estava estático, e em um determinado momento falou:

 Eu era apenas mais um que iria transar com ela,pois,muitos outros que por ali passaram a mulher por fim da transa, matava a sangue frio.

 -Anda transe comigo!

 -Desculpe mulher isso é pedir demais!

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que estou mandando verás as consequencias!

 Estava suando frio,sem fôlego e sem ar,não olhando para o rosto dela,apesar do rosto angelical da moça,era um demônio em pessoa.

 Aos poucos a situação começava a ficar mais complicada,pois a cada prazer que ela supostamente tinha ,repetia a mesma frase.

 Cansado de satisfazer os desejos dela falei:

 -Pare com isso,eu não sou máquina,não tenho prazer com você!

 Para quê que eu fui falar,foi a gota d'água dela ficar ainda mais com raiva,pela qual,simplesmente pegou um estilete e cortou meus dois braços.

 "Me olhe,me provoque,se não fizer o que estou mandando verás as consequencias!

 Ela parou e me olhou,porém,afastou um pouco e com o sangue que estava derramando na cama e no chão pegou este mesmo sangue e jorrou na parede,pois dizia ela que afastava os fantasmas que assombravam a cada noite que ali a cercava.

 Passava das 20:30,e mesmo sem braço continuamos da mesma forma em um processo sem fim,pois,o líquido que saía das pernas dela me hipnotizava  fazendo tudo que ela desejava ter de mim.

 Estupefato gritei:

 -CHEGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!NÃO AGUENTO MAISSSSSSSSSS!!!!!

 "Me olhe,me provoque,se não fiz.................

 Antes dela terminar de falar aquela maldita frase falei:

 -51!

 Na mesma hora,a moça deixou de existir,a porta se abriu ,o quarto  ficou claro,a casa em si ficou mais bonita.

 Olhei, por todos os cantos daquele quarto modificado completamente,percebi regras e mais regras que ela impôs a todos os homens e mulheres que ali foram mortas pelos seus desejos.

 Feliz fui pra casa,mesmo sabendo que não iria recuperar meus braços novamente,contudo quebrei o feitiço que tanto atormentava cada vítima que a moça aprisionava.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Minha essência é a eternidade. há 2 horas

Manhã cinza dia tão estranho e ruim, Paira no ar uma sensação de fraca...
elisergio Sonetos 5


LAMPEJOS há 2 horas

LAMPEJOS Eu pouco a pouco volto à realidade. Ao acordar, lamento antes...
ricardoc Sonetos 5


Deixe Esse Amor Crescer há 18 horas

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 33


Ás palavras não são mais meu legado. há 19 horas

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 7


Não há o que comemorar. há 19 horas

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 6


A vida depois daqui! há 19 horas

Ver que a morte não é o fim, é o início! Disse-me com amor chamando de...
elisergio Sonetos 7