Camadas

04 de Agosto de 2011 Ariano Contos 964

Muitos o achavam um antissocial; outros, excêntrico. Havia, ainda, aqueles que o consideravam simplesmente maluco.

Fato é que o homem vivia inescapavelmente ocupado conversando com suas camadas. Passava noites e dias travando homéricas discussões internas e fazendo, de sua sina, criativa diversão com os vários de si — compondo homenagens às ricas contradições do que é humano.

O resto do tempo, interagia com os outros.




- - -
www.homensqueamam.blogger.com.br

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 14


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 11


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 10


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 11


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 11


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 10