Não era de fadas o conto.

08 de Março de 2014 Elisergiopoeta Contos 661

Hurick sempre fora um romântico além do fim, para ele necessariamente os amores eram contos de fadas, sentia um alivio sempre ao ouvir que uma história de amor tinha força, se perpetuava. Ele era definido pelos amigos de o apaixonado, por isso se sentia o máximo, seu amor ele sempre fez questão de vangloriar.

Hurick sempre fundamentou o seu relacionamento na fidelidade, sob o argumento e sua maior verdade, a de que preferia morrer a fazer algo que pudesse ir de encontro ao seu modo de viver e sua sensibilidade. Em razão disso, ele sempre gostou das coisas claras, além do mais Hurick acreditava que a clareza e verdade eram responsáveis por tornar duráveis todas as histórias de amor.

Mas, às coisas não eram mais como nos contos de fadas, essas mudavam de forma efêmera, eram pelo apaixonado agora desacreditadas. Se decepcionara Hurick, era agora uma ilusão o que sempre acreditou? Talvez caro leitor, ao se amar, a verdade tem que ser sempre imutável e quando as coisas se distanciam dela, não existe mais respeito e se perde o amor.

O jovem Hurick sempre fora um sonhador, e dentre os seus sonhos o maior é que tivesse um amor eterno, para ele não poderia ter fim o amor. Mas, com tantas coisas que agora não eram mais verdades, o apaixonado decidiu viver de acordo com a realidade, e assim o conto de fadas acabou. Hurick agora ver uma realidade, na qual as pessoas mentem e traem, e não acreditam mais no amor.

Essa é a pior morte, acreditar em algo que nunca existiu, ou que se existiu, mudou. Hurick já não pode mais prover sua existência, com tantas dúvidas se vai embora o amor e toma conta do coração uma das piores doenças: a solidão, que traz consigo a consciência de que o que sempre acreditou, não pode mais acreditar, sua história de amor era apenas uma estória, que existiu apenas em sua mente, em seu mundo, na sua realidade e no seu sonho de amar.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Oração ao Anjo da Guarda… há 1 hora

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5


O Xis da Questão há 2 horas

Não gosto de rimas forçadas. Apesar de que às vezes é preciso, para...
a_j_cardiais Sonetos 16


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Visão Magmática há 2 horas

Os lobos espreitam escondidos... Como não dou ouvidos, mastigo meus text...
a_j_cardiais Poesias 24


Café da manhã e poema de amor... há 2 horas

Continuo esperando a sua visita à minha página Anjo Eros: Sensualidade e ...
anjoeros Poesias 5