Mia

14 de Abril de 2014 @Natinks Contos 851

Lágrimas caem, como estrelas....

Visto meus coturnos, passo batom. Ajeito o vestido, me olho no espelho. Minha pele branca e cremosa, meus olhos escuros e misteriosos,, tudo é realçado pelo vermelho da boca. Meus cachos castanhos dão o toque final. Meu rosto esta perfeito.

O vestido preto realça minhas curvas, deixando-me mais sexy do que realmente sou.Um espírito selvagem paira sobre mim hoje.Tenho vontade de enlouquecer, percebo. 

Saio pra rua, com meus fones de ouvido tocando Sam´s Town, do the killers. Seria mais seguro pegar um taxi aquela hora da noite, mas não tenho vontade, nem dinheiro para isso. Hoje vou ver o meu amor.Nada vai me impedir.

Desligada do mundo, com a mente rodando em frequencia separada, sempre fui solitária. O único que já me entendeu é o meu amor. 

Vou andando, comtemplando as pessoas, fechadas em suas vidas vazias. Quantos deles realmente são felizes como anunciam ser... me pergutno. enquanto minhas pernas movem meu corpe para frente.

"sempre em frente amélia.... pode cair, podem te derrubar, não importa... sempre siga em frente". Era isso que meu pai me dizia antes de morrer.

Acho que faltou me apresentar. Sou Amélia, mas meu pai me chamava de Mia. Eu era sua gatinha e ele era um policial.Éramos só eu e ele.  Ele nunca me disse isso, mas sei o que aconteceu. Mamãe morreu pra dar a vida a mim. Eu matei a mamãe. Ele nunca disse isso, mas eu sei. Sei também que sentíamos falta dela.

Mas não nos entenda mal. Nós éramos felizes. ele me ensinou tudo.. Me ensinou a brigar, a cozinhar, a desenhar, a gostar de animes de me deu meu amor pelo KISS. Me inscreveu no balé, no piano e no inglês. Ele era meu herói. E eu era sua princesa.

Nunca tive amigas, nem saí com muitos garotos. Papai dizia que eu era muito mais homem que eles, e por isso eles tinham medo de mim.Ele me amava.Ele me ensinou a amar as estrelas. 

Até ele morrer.

Uma lágrima cai de meu olho nesse momento. Mesmo depois de três anos, ainda dói tanto? me pergunto, enquanto continuo andando. 

Começa a chover. Gotas d´água caem em meu rosto, e sinto a chuva me purificar. Sorrio. Os pequenos prazeres da vida me tiram a tristeza. 

começo a correr, sentindo a liberdade que há no simples fato de mover meu corpo, ritmadamente. Eu vou encontrar o meu amor, lembro-me, expulsando a tristeza de meu corpo. Devo estar feliz. Ele gosta de me ver feliz. 

Chego ao bar onde marcamos, ele está divino.Usa jaqueta de couro, o cabelo para trás, jeans e coturnos. Chego por trás, lhe vendo os olhos. Sorrio quando ele brinca, dizendo que não sabe quem é. Ele me pega no colo quando o beijo, e dou um gritinho, só por charme. Sorrimos.

O nome do meu amor é Werner. Werner é um biólogo formado, roqueiro , escritor amador e guitarrista de uma banda rock, tudo aos seus recém completos 25 anos. Ele me oferece um vinho, e diz que a noite está fria demais pra eu estar molhada assim. 

Sorrio. O espírito selvagem retornou a meu corpo. A noite não está perdida, afinal.O rádio está tocando KISS, I was made for loving you. Minha música preferida. Nossa música.  O olhar dele me acalma, me para. Ele é mue freio, meu cinto de segurança.

Monto atrás dele, e saímos noite adentro em sua moto. Sorrio

A noite não está perdida afinal .

Esse é só o começo.


Leia também
"Verão na Europa" há 2 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 4


"Maria Emília" há 3 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 5


"Sou" há 4 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 5


"Livro sem letras" há 6 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 6


Amor há 8 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 7


ESTÁ TÃO ESCURO (poesia infantil) há 10 horas

Está tão escuro Por causa do muro O chão é duro Não bata o nari...
madalao Infantil 7