Descobertas Adolescentes-Cap-7:

24 de Abril de 2014 guilherme Contos 1073

Após os acontecimentos do dia anterior, o dia amanheceu lindo e ensolarado. Todos da casa da família Matarazzo estavam arrumados para o dia, e estavam sentados tomando café da manha.

Zélia: então como foi o dia de vocês ontem?

André: o meu foi o mesmo de sempre, escola, casa, e cama.

Zélia: eita, vidão hein?

Todos riram

Zélia: e você Rick?

Ricardo: o meu foi excitante, divertido, corrido, e nervoso.

Falou lembrando naco só do dia anterior mais de todos os outros.

Zélia: hum que interessante.. E Amanda?

Amanda: de interessante foi só que falei com o Breno por celular.

Zélia: quer dizer que reataram o namoro?

Ricardo: uma vez longe disso, quem vai querer voltar mãe?

Ricardo e André riram.

Amanda: pelo menos namorei.

Ricardo e André ficaram quietos.

Zélia: bem, já vou, tenho que ir trabalhar.

Ricardo: trabalhar?

Amanda: a senhora voltou a trabalha e não nos disse.

Zélia: ia dizer, to trabalhando como ajudante de seu Jorge na venda na outra rua.

André: legal, merenda de graça.

Zélia: ah é, bem já vou.

André: mano vamos logo também?

Ricardo: vamos.

Todos saíram. Amanda correu para o banheiro e vomitou.

Amanda: ate quando vou agüentar esconder?

Zélia e os filhos tomaram direção opostas, Ricardo e André passaram pela praça em que, ele salvou tonny uma vez.

André: mano, aquele carinha que você salvou naquele dia como ta?

Ricardo: esta bem, por que?

André: nada, é que ele parece ser legal.

Seguiram em silencio ate a escola, onde cada qual foi para a sua sala, Ricardo entrou e viu duas garotas sentadas mais a frente, e ao olha para o outro lado, viu tonia sentada, resolveu sentar ao lado dela.

Ricardo: oi

Tonia: siga-me

Tonia levantou-se e saiu da sala, Ricardo sem entender o acompanhou.

RESIDÊNCIA FAMILIA SOPRANO

Carol saiu de casa para a escola, mais antes resolveu passar na casa de Marilia. Chegou a tempo a garota já estava saindo.

Carol: nem pense sair antes de mim

Marilia: Amiga.

Carol da um abraço em Marilia, sente seu coração acelera, seu corpo começa a deseja o outro extremamente, o cheiro a deixava hipnotizada. Foram breves segundos.

Marlia: e aew? Seus pais deixaram.

Carol: estão pensando.

Marilia: tomare que deixem, você é a minha melhor amiga.

Carol: muito obrigado, mas não queria ser sua amiga.

Marilia: como?

Carol: queria ser sua irmã

Marilia: aii que fofa, te amo amiga.

Seguiram o caminho ate a escola.

RESIDÊNCIA FAMILIA BRATHO

Léo estava se arrumado apressadamente, pegou sua mochila e retirou os livros, em outra bolsa pegou varias notas de cem e colocou na mochila e desceu rapidamente.

Julia: não vai tomar café meu filho?

Léo: não mãe, estou super atrasado.

O garoto saiu rápido. Havia um carro mais a frente se dirigiu ate lá.

Cara 1: então conseguiu o dinheiro?

Léo: sim, vamos logo, to precisando de mais agora.

Cara 1: deu um sorisso e eles seguiram caminho.

ESCOLA CONVIVENDO E APRENDENDO

Ricardo seguiu Tonia. Tonia entrou no banheiro,Ricardo percebeu que era um banheiro feminino mesmo assim entrou e se beijaram

Ricardo: não é perigoso?

Tonia: vamos rápido.

Os dois transaram.

CASA DONA FATIMA

A Senhora de idade, estava sentada em sua cadeira de balanço. Sâmara ainda dormia, percebendo o horário a avó da garota vai acoreda-la.

Fátima: Sâmara minha filha, esta na hoa de acordar.

A garota indesejadamente acordou.

Sâmara: que droga vó, que horas é essa?

Fátima: 8:00hs

Sâmara: 8:00hs.. aff cedo asism a senhora vem me acordar, que saco.

Fátima: aqui é cedo que se levanta, e levante já para irmos ao culto.

Sâmara: para onde?

Fátima: ao culto, você precisa ouvir a palavra de Deus, para deixar de roubar.

Sâmara: escute aqui, eu não roubei nada e não vou para porcaria de culto nenhum.

Fátima: isso é modo de me tratar garota, sou sua avó.

Sâmara: que importa.

Fátima: vou falar com sua mãe, não vou quer que você fique aqui me enraivando, tenho problemas de coração. Por favor.

Sâmara: não chame aquela mulher, não é mais minha mãe, preferiu acreditar no marido dela, do que em mim.

A garota levantou-se e foi para o banheiro.

Fátima: o mundo hoje esta perdido.

RESIDÊNCIA FAMILIA SOARES.

Já estavam todos acordados, Fernando estava ainda na cama repousando, sua mãe lhe trouxera seu café na cama.

Leila: como vai meu filho hoje?

Fernando: vou bem mãe, apensar do Leonardo, aqui é bem melhor que no hospital.

Leila: filho de tempo ao seu pai, ele ainda não se acostumou com sua condição sexual.

Fernando: 1 ano é tempo de mais mãe.

Leila: não é fácil para ele.

Fernando: sei, mas...

Leila o interrompeu.

Leila: depois conversamos, agora tem uma visita especial para você

Leila saiu do uqarto, e um garoto magro, usava óculos e tinha o cabelo quase que raspado, seus olhos eram verde e o que era mais chamativo nele.

Fernando: Théo

Théo: huhu migo, sabia que você era de ferro.

Fernando: hehe, nossa amigo que saudades.

Théo: e eu quase que acabo indo pro hospital também. Fiquei com saudeagudas.

Fernando: saudeagudas?

Théo: junção de saudades e agudas. Hehe

Fernando: ah amigo, você e suas piadas. Vem cá me da um abraço.

Ambos se abraçaram.

Théo: esses dias o mostro não estava indo para a escola.

Fernado: o Pedro?

Théo: sim. Soube de algo?

Fernando: conheci dois amigos, os que me levaram para o hospital o Ricardo e o Tonny, me ajudaram muito, o Pedro soube, e agora é inimigo deles também.

Théo: nossa, esse cara é um mostro, não merece ser amado por ninguém. Odiaria a pessoa que se apaixonasse por ele.

Fernando ficou serio e nervoso.

Fernando: e quem seria doido.

Théo: amigo, passei rápido aqui, tenho que ajeitar minha vida de cantor, irei fazer mais sucesso do que Lady ga ga, Madonna e Brinity juntas meu amor.

Fernando: kkkkkkkkkkkk. So você para me fazer rir. Mais conta ai, o que é esse projeto?

Théo: é uma coisa que ira abalar os quatro cantos da cidade, espere e verá meu querido. Beijocas de “ amigo” e thau.

Fernando: thau. Rsrs. Juízo viu. Run!

Leila voltou para o quarto, do filho.

Leila: q ae? Como foi a conversa com o Théo?

Fernando: ótima, ele sempre me fazendo sorrir.

Leila: que bom, você parece que tem algo a me pedir querido?

Fernando: sim mãe, tenho sim.

Leila: fale querido.

Fernando: quero te pedir um favor, já te pedi antes, mas você não fez, preciso muito disso.

Leila: acho que já sei o que é

Fernando: é isso mesmo

Leila: esta bem, já pode ir se preparado, considere seu pedido realizado.

Fernando: valeu m~e te amo muitão.

Fernando lenvatou-se da cama e abraçou a mãe

Leila: também te amo nando.

ESCOLA CONVIVENDO E APRENDENDO

Tonia estava pensando

Tonia: será que o que estou fazendo com você e comigo é certo, Ricardo?

Tonia pega seu celular, e abrir uma foto,e olha

Tonia: volto a me perguntar, o que estou fazendo é certo?

Voltou a olhar pro celular, dessa vez olhou o nome da foto.

Tonia: onde você esta agora, Plínio?

Lagrimas saem dos olhos de tonia,  que enxuga, e sai do banheiro, se batendo com um garoto chamado Maicon

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

Fernando se lenvata da cama e ira para a sala, já estava se sentido melhor, as marcas do soco em seus rostos já estavam a sumir. Leonardo, estava sentado o outro sofá, virou-se quando o filho chegara na sala. Ele estava arrumado e Leila também.

Leila: filho vou cumprir o que você me pediu, seu pai foi contra, mais resolvi fazer.

Fernando: já esperava, essa atitude dele.

Leila: bem, vai ficar bem aqui sozinho né?

Fernando: sim, provavelmente o Théo passa aqui ainda hoje.

Leonardo: vamos

Saíram, deixando o garoto a só

ESCOLA CONVIVENDO E APREDENDO.

Estavam todos assitindo a aula da nova professora, era branca, olhos azuis, cabelos longos, lisos e negros perfeito, inha um belo corpo definido naturalmente, logo atraiu a atenção dos rapazes e de carol.

Professora: Ola! Chamo-me Deise, serei a nova professora de sociologia, estarei pondo em pratica o aprendizado de respeitarmos os outros, seja, religião, cor, opção sexual ou o que seja. Alguém tem algo a falar?

Niguém respondeu.

Deise: pois bem, o ser humano em si, precisa saber conviver um com os outros, sabemos que hoje em dia que a família pode ser composta de varias formas. Como um homem e uma mulher ou por dois homens, ou duas mulheres.

Vários sussurros saíram da sala.

Deise: bem, ouvir bastantes comentários, alguém quer dizer alguma coisa?

Um garoto se pronunciou.

Aluno: bem professora, eu pessoalmente discordo em relação ao homossexualismo.

Deise: bem em primeiro o sufixo lismo não é mais empregado, pois é um sufixo que retrata a maioria das vezes doenças.

Aluno: tanto faz. Homossexualismo ou homossexualidade acho isso muito errado, e a presidente ainda que liberar o casamento gay, e permitir que essas pessoas adotem crianças.

Denise: mas essas pessoas meu caro, são humanos, tem sentimentos também.

Aluno: para mim é tudo descaração.

Denise: essa é a sua opinião, tem o direito de ter sua opinião, mas deveria respeitar as escolhas das pessoas.

HOSPITAL

A enfermeira estava arrumando as coisas no quarto de Rafael, por uns segundos olharam o garoto, era alto, forte, muito belo, cabelos castanhos caídos no rosto.

Enfermeira: o garoto tão jovem, belo, nesse estado. Meu Deus.

A enfermeira continuou a arrumar as coisas, ate que percebe que Rafael mexerá um dedo, gritou o medico que veio às pressas.

Médico: o que houve?

Enfermeira: veja doutor, ele esta mexendo um dedo.

O medico aproximou-se mais.

Medico: Rafael, se me escuta com seu dedo, tente tocar em minha mão.

O Garoto em nada mexe, o medico se virou para a enfermeira.

Médico: foi so algo passageiro, vamos falar com a família dele.

Saíram do quarto, ao sair, Rafael tenta procurar  a mão de Medico.

CARRO

O cara e Léo chagaram a uma casa fechada, ao entrarem tinha varias mulheres semi-nuas servindo drinques.

Léo: então, onde ele estar? Tenho que voltar em tempo da escola liberar.

Cara 1: espere, vou falar com ele primeiro.

Léo: esta bem. O garoto esperou, bebeu um drinke e entrou. Era um gabinete, tinha dois caras na porta, com armas pesadas. Ele entrou e sentou-se na cadeira.

???: então trouxe o dinheiro, malandro?

Léo: trouxe, trxou sim, o preço que combinamos

???: deixe-me ver.

Léo colocou a bolsa em cima da mesa, o homem viu e deu ok, o cara 1 pegou a bolsa e guardou dentro de um cofre.

???: quando eu contar e tiver faltando já sabe, cara

Léo: sei sim, e eu – eu queria mais, o dinheiro tambem já esta ali, já ta pago.

???: quer mais, daremos mais, agora dessa vez vai ser mais caro. E so vendemos 1kg agora

Léo: mais caro? Mais como vou pagar?

???: fique na sua, surgiu uma proposta ai, talvez mande te chamar. Agora tome e vaza daqui.

Léo: o-ok, ate a próxima, ah e esse é o mesmo do outro.

???: é LSD mesma medida. Nunca nos vimos, nunca nos falamos.

Léo: sei disso.

Assim o garoto saiu, com as drogas dentro da camisa.

RESIDENÇIA DA FAMILIA SOARES

Fernando esta assistindo quase pegando no sono, bateram na porta.

Fernando: êita, só pode ser o Theo

Fernando abre a porta, Pedro entra rapidamente e bate a porta com tudo.

Pedro: ai nando, que saudades desse seu corpo

Pedro tira a camisa e parte para cima de Fernando, Pedro era mais forte, bloqueou Fernando com os braços, fazendo pressiona o seu corpo, seu pau já estava armado.

Pedro: vamos matar a saudade nado?

Fernando se debatia

Fernando: não Pedro, por favor... ai ai minha cabeça.

Pedro: não se rebele, pode se machucar.

Pedro reitira sua calça e coloca seu pau para fora, media uns 18cm por 6 de largura. Fernando começara a chorar.

Pedro: agora vai, chupa todinho... sua vadia

Continua...

 


Leia também
"A felicidade" há 4 horas

A beleza de um jardim nao depende do tamanho das flores, mas sim da varie...
joaodasneves Pensamentos 7


"A decadência" há 7 horas

Numa decadência sem fim. não paro de cair. Esta tudo muito escuro aqui,...
joaodasneves Poesias 11


"A Parede" há 8 horas

Esta parede que nos separa Tem que cair, assim falaremos de ti de mim Olh...
joaodasneves Pensamentos 7


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P4 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P3 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P2 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8