Descobertas Adolescentes-Cap-10:

01 de Maio de 2014 guilherme Contos 1160

Amanda via ricardo pelado ela nao viu tonia.Pois eles ouviram o barulho da moto e tonia ficou debaixo da cama.Amanda saiu do quarto de Ricardo envergonhada.

Demorou uns segundos, e Ricardo chamou tonny para sair de baixo da cama.Ricardo saiu do quarto, deixando tonia sozinha.

RESIDENÇIA FAMILIA ALVES

Léo acabara de sair da casa de Marilia, a garota baterá a porta com raiva. Leó estava muito triste, em sua mente, ele queria fugir daquilo tudo, sair da realidade, os flashs do seu passado com seu irmão que ele viu não saia da sua mente. O efeito da droga tinha cessado, ele lembrou que a droga ficou esposto que se alguém chegasse na casa dele iria ver a droga, iriam saber de sua dependência, em meio aos seus pensamentos seu celular tocou.

Léo ( celular ): Alo?

A voz respondeu.

Léo: ah ola, como vai? Andou sumido

Continuara a falar no celular.

Léo: fiz sim, um ótimo aproveito.

O sorriso no rosto de leo naquele momento era enorme, esquecera por um momento as suas últimas horas.

Léo: ir aew agora? Posso sim, já estou a caminho, so vou passar em casa antes e parto para aew, falow.

Léo bateu o celular.

Léo: o que será que ele quer de mim agora?

ESCOLA CONVIVENDO E  AEPREDENDO

Carol chega na sala, pega seu livro e nem percebe a parecença da professora Deise, depois que a viu.

Carol: ola professora? Ainda aqui?

Deise: oi, você é a carol não é?

Carol; sim, sim, que bom que não esqueceu meu nome.

Deise: impossível de esquecer, seu nome é o mesmo de minha mãe

Carol: ah que legal, e a senhora o que faz aqui ainda?

Deise: ajeitando umas coisas aqui, não gosto de levar trabalho para casa.

Carol: entendo, eu vim buscar meu livro de Português, acabei esquecendo aqui, muito esquecida eu sou.

As duas mulheres riram. Carol percebeu que o quadro branco ainda estava escrito.

Carol: quer que eu ajude a apagar o quadro?

Deise: ah sim sim, muito obrigada.

Carol foi ate a mesa da professora pegou o apagador, ao passar, sentiu o cheiro do perfume da professora.

Carol: você usa o mesmo perfume de Marilia.

Deise: hehe, Marilia é a que senta sempre com você?

Carol: sim, ela mesma.

Carol começou a apagar ao quadro, quando terminou percebeu que a professora a olhava apagar o quadro.

Deise: muito obrigada.

Carol: de nada professora, precisar é só pedir, agora já vou indo, minha mãe me espera para o almoço. Tchau.

Deise: tchau.

Carol saiu da escola, e voltou para casa.

RESIDENÇIA DONA FATIMA

Após a avo de Sâmara permitir o namoro na casa dela, Marcelo saiu da casa, junto com sâmara.

Marcelo: vamos da um passeio de moto, para comemorar?

Sâmara: vamos sim.

A garota subiu na moto, Marcelo acelerou na moto e sumiram na rua.

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

Theo: me conta Fernando, o que você esta pronto.

Fernando: vou mudar de escola

Theo: não Nando, você vai me deixar naquela escola sozinho?

Fernando: não, você vai pedir para mudar de escola também, você vai comigo.

Theo: hum. Bem seus pais já chegaram já tem companhia eu já vou embora.

Fernando: ok, vai ensaiar pra fazer bonito na boate gay, que estou doido para começar.

Théo: ok, tchau.

Fernando: te acompamho ate a porta.

Os dois saíram do quarto, Leila e Leonardo estavam sentados no sofá, os garotos passaram.

Theó: tchau mãe, tchau Seu Leonardo.

Leila: tchau Théo, vai com Deus.

Leonardo ao contrario de Leila, não respondeu, Fernando e Theo perceberam mais não falaram nada. Theo saiu. Ao entrar Fernando dirigiu-se ao pai.

Fernando: por que não respondeu a ele?

Leonardo: eu não ouvi

Fernando: mentira você ouviu sim, seu mentiroso.

Leonardo: não me chame de mentiroso eu sou seu pai, desnaturado.

Leila: Leonardo, Fernando por favor não comecem, vocês sao pai e filho.

Leonardo: filho?

Leila: sim

Leonardo: tem certeza?

Leila: o que você esta insinuando.

Leonardo levantou-se do sofá, segurou nos braços de Fernando.

Fernando: me larga, você esta me machucando.

Leonardo: “ me larga você esta me machucando” isso é um filho? Isso é um filho, leila?

Leonardo jogou Fernando no sofá, que começa a chorar.

Leonardo: eu fiz um filho para ser Homem com H maiúsculo, e não pra sair dando o Cu como uma mulherzinha.

As palavras de Leonardo chocaram Fernando e Leila.

Leila: cale a sua boca, ele é seu filho sim, não importa o que seja.

Leonardo: filho meu tem que ser Homem, Leila, Homem.

Fernando começou a sentir raiva, levantou do sofá, agora ele empurra seu pai no sofá.

Fernando: eu não agüento mais, te ouvir Pai, eu tenho alma, tenho coração, sentimentos, o que você fala de mim dói aqui dentro.

Falou mostrando o coração.

Fernando: você acha que sou feliz? Acha que o Théo é feliz? Não, não somos, sofremos dia após dias, por causa de pessoas como você é, pessoas que não sabem exengar as coisas, que acham que nós ficamos com homens por prazer, não é assim, tenho meus sentimentos, droga, será que é tão difícil para você entender isso.

Leonardo: olha como ela fala, seja Homem ira receber o modo certo de ser tratado. Seu  seu viado de merda!

Leila: Leonardo para, você esta ofendendo meu filho.

Fernando: sabe minha vida seria muito mais fácil sem você aqui, eu queria que você morresse, me deixasse em paz, tenho nojo de ser seu filho, tenho nojo de te conhecer, tenho nojo de te tocar, tenho nojo de te ver, tenho nojo de você.

Fernando saiu da sala para o quarto, bateu a porta com tudo e trancou, sua mãe foi tentar falar com ele em vão. Dentro do quarto, Fernando chorava, suas lagrimas eram de sangue, sentia uma dor muito forte dentro dele, desejava sumir, morrer, desaparecer. Mordia o travesseiro de raiva, ódio e dor.

RESIDENÇIA FAMILIA ROCHA

O sangue já tinha parado de escorrer da mão de Pedro, ele estava em seu quarto, tinha seu próprio banheiro, a casa era grande, estava sozinho em seu quarto, sua mão enrolado por uma faixa para estacar o sangue, a mão ardia. O celular estava ligado em cima da cama, e ele sentado perto do aparelho. Levantou abriu o guarda-roupa repleto de roupas de marcas e caras. Retirou um baú, e de dentro do baú pegou uma caixa, abriu com uma chave de dentro do bolso, retirou uma foto, nele haviam três crianças pequenas, um era ele, os outros dois eram Theo e Fernando, estavam abraços como amigos.

Pedro: idiotas, vocês estragaram minha vida. Tudo podia ser diferente.

Pedro tinha lagrimas nos olhos.

Pedro: vocês me tornaram o que sou hoje, e agora não querem deixar eu me vingar, esse corte na mão Fernando, vai custar caro, o mesmo vale para você Théo, os dois vão me pagar por isso e por muito mais, principalmente você Fernando.

O garoto recoloca a foto na caixa, e guarda no baú. Fechou o guarda-roupa e deitou-se na cama.

RESIDENÇIA FAMILIA MATARAZZO

Passado vários minutos, Ricardo voltou para o quarto. Os dois se despediram e tonia foi para sua casa.Alguns minutos depois, tonia chega na sua casa, ela entrou, estava tudo na mesma ordem que deixou. Deitou-se na cama, única coisa que podia fazer. Estava preso nos seus pensamentos, ouviu uma voz lhe chamando do lado de fora. Saiu para atender.

Tonia: oi

Era Maicon, segurava uma bandeja com um pequeno bolo de chocolate.

Maicon: minha mãe fez e resolvi trazer um para você.

Tonia: ow, valeu mesmo amigo, amo torta de chocolate, hum, entra.

Maicon: vou mesmo, achei a sua historia muito interessante, quero saber o restante.

Tonia: esta bem, vou contar tudo, eu tinha um namorado em São Paulo, o nome dele é Plínio, ele era muito carinhoso, único cara que amei e ainda amo...

RESIDENÇIA FAMILIA SOPRANO

Carol já tinha chegado, almoçado, agora estava descansado em sua cama, por mais que tentasse, a professora ocupara a sua mente essa tarde, e não queria sair, lembrou-se do perfume dela, o mesmo que seu amor Marilia usava. Sua mãe interrompeu seus pensamentos.

Flavia: filha a Marilia esta ai, pode mandar entrar?

Carol: sim, mãe.

Carol estava segurando um carta que escrevera a muito tempo sobre seus sentimentos por marilia, ela colou e embaixo de seu caderno, em cima da penteadeira.

Marilia: oi amiga

Carol: oi Mara, há que devo a honra de uma visita tão ilustre em minha humilde casa?

Marilia: kkkkkkkk... ai amiga, você não sabe o que aconteceu.

Carol: o que houve?

Ambas agora ficaram seria.

Marilia: o leo surrou hoje, foi para cima de Ricky batendo nele, achava que eu e Ricardo estavamos namorando.

Carol: serio? Mas por que ele fez isso?

Marilia: é  que amiga, acredita que ele disse que me ama?

Carol: nao acredito, o Léo?

Marilia: pois é.

Flavia: ( de longe): Carol filha, venha cá um minuto.

Carol: ta mãe, pera Mara já venho.

Marilia: esta bem

Carol desceu, Marilia ficou so no quarto, resolveu pegar o caderno de Carol para da uma olhada, ao puxar a carta caiu.  Tinha seu nome no envelope. Resolveu abrir e ler.

RESIDENÇIA FAMILIA BRANDÃO

Martha e Daniel já haviam guardado a caixa misteriosa, havia alguém batendo na porta. Atenderam, era um rapaz loiro, o mesmo que tentou visitar Rafael no hospital.

Garoto: boa tarde, meu nome é Igor eu sou... Amigo do Rafael.

Martha: pois não, meu filho pode entrar.

Igor: eu soube recentemente que ele estava em coma no hospital, tentei visita-lo mais me disseram que vocês proibiram que ele recebesse visita.

Daniel: sim rapaz, devido a umas coisas que descobrimos, não estamos permitindo ninguém de visita-lo

Igor parecerá nervoso agora.

Igor: descobriram o que exatamente?

Martha: ele nos deixou uma caixa, dizendo contar tudo o que o levou a esse estado.

Igor: hum, há propósito, como ele ficou em coma?

RESIDENÇIA FAMILIA MATARAZZO

Passaram algum tempo, agora a casa esta completa com seus moradores, Ricardo, Amanda, André e Zélia, estavam na mesa lanchando. Amanda tinha preparado panquecas.

Zélia: então, minha filha, qual o motivo desse lanche em família?

Amanda: mãe a senhora sabe que quando crescemos, ganhamos asas e queremos voar.

Zélia: sei sim, mas aonde você esta querendo chegar minha filha?

Amanda: estou grávida mãe do Breno e hoje ele me pediu em casamento.

Ricardo assutou-se, André engasgou-se e Zélia ficou bastante espantada com a noticia.

Zélia: não, mas não vai se casar mesmo, daqui de casa você não sai Amanda.

HOSPITAL

Rafael estava sozinho no quarto, não tinha ninguém, a enfermeira já tinha passado para trocar o soro. O rapaz começou a meche os dedos. O medico que estava passando viu. Entrou no quarto.

Medico: rapaz você esta me ouvindo?

O corpo de Rafael começara a tremer de um lado pro outro, seus olhos estavam bastante cerrados, estava com medo. De imediato o garoto abriu os olhos. Dificilmente falou.

Rafael: me ajude, me ajude.

Medico: o que foi, fala comigo?

Fora tarde, assim com abriu os olhos ele fechou, voltara a ficar em coma, seu corpo voltou ao normal. Seu rosto não demonstrava mais medo, só mostrava um corpo desacordado.

RESIDENÇIA FAMILIA BRATHO

Léo tinha chegado em casa, pegara o restante da droga e escondeu embaixo de seu guarda-roupa. Tomou um banho, estava muito sujo, enquanto se banhava pensava em sua conversa com Marilia, as coisas que a garota falou a ele. Saiu do banho, pegou o celular e saiu novamente. Passando uns 15 minutos, passou por dois rapazes, e não pode deixar de ouvir.

Rapaz 1: que bom que deu tudo certo para você meu amor.

Rapaz 2: não só para mim, como para nos dois, podemos morar juntos agora, felizes, um canto só nosso.

Leo ouviu tudo olhou para os dois rapazes que passou. E exclamou.

Léo: que nojo, como é que um homem chama outro de amor? Eca, preferia nascer deficiente do que dizer que amo um homem.

RESIDENÇIA FAMILIA ROCHA.

Pedro agora estava na cozinha, a empregada tinha preparado um lanche para o rapaz. Estava comendo, quando  interfone tocou.

Porteiro: Pedro, tem um garoto aqui querendo te ver? Deixa entrar?

Pedro: pode sim, mande entrar.

Porteiro: já entrou senhor.

Pedro estava com uma camiseta, e uma bermuda leve, descalço. Abriu a porta. O garoto já estava ali.

Pedro: bem-vindo de volta a minha casa, Léo.

Leó: hehe, oi, então o que quer comigo, nunca mais te vim e hoje você ligou para mim.

Pedro: lembra do dinheiro que eu te dei, para você resolver seus problemas?

Léo: lembro sim.

Pedro: pois bem esta na hora de me pagar.

Léo: mais eu não tenho esse dinheiro todo.

Pedro: não vai ser em dinheiro, você vai me ajudar em uma coisa, uma coisa para acabar com a vida de duas coisinhas que quero vingança.

Pedro mostrou duas fotos uma de Fernando e Théo.

Leó: o que você vai fazer?

Pedro: hehehe... vamos destruir tudo que eles tem, vamos fazer se arrepender do dia que nasceram, vamos acabar com a vida deles...

Continua...


Leia também
Bem Lá No Fundo há menos de 1 hora

Eu caio, levanto, choro, canto... Me aborreço, entristeço. Me estresso...
a_j_cardiais Poesias 20


"Só sei que nada sei" há menos de 1 hora

Eu nada sei, Mas juro que te adorei, só sei que nada sei mas sei que t...
joaodasneves Mensagens 5


"Amiga virtual" há 1 hora

Ainda não sei porque te tenho como amiga... as tuas letras são iguais a ...
joaodasneves Pensamentos 4


Moça bonita há 2 horas

Todo mundo tem aquela moça bonita na sua vida..Eu tenho... Moça bonit...
anjoeros Poesias 4


Uma cama , várias interpretações... há 3 horas

Boa noite! Para hoje o que temos,como sempre,é o amor...Mas, nesse texto f...
anjoeros Artigos 6


"Amor proibido" há 3 horas

Porque será que aguentamos em silêncio a ferida? Dissimulamos frente a t...
joaodasneves Pensamentos 5