Saudade

04 de Maio de 2014 Tainá Aguiar Contos 936

Ele tinha acabado de voltar de um bar com seus novos amigos, estava alto, e quando chegou em casa apagou. No dia seguinte, com uma ressaca fora do normal, se levantou, tomou seu café. Aquele bem amargo, que ocupava não só o estômago, mas também o coração. E foi a caixa de correio ver se tinha algo de diferente. Quando retornou, olhando as inúmeras contas pra pagar, caiu no chão uma carta, vinda de outro país. Sabia que era dela, da pessoa que ele tinha deixado com mais saudade depois que foi embora. Abriu a carta e mesmo não querendo, deu-se o trabalho de ler."Oi. Sei que já se passaram meses, mas só tive coragem de mandar essa carta agora. Lembra que sempre fui covarde? Lembra que sempre tive medo, e receio de errar achando fazer o certo? Pois bem, isso não mudou. E na verdade eu nem sei o porque de escrever isso, só achei que por saber que algo em que coloquei todo meu coração, chegará nas tuas mãos e será lido e compreendido pelos teus lindos olhos castanhos, valerá a pena. Se eu soubesse o que falar, a carta já estaria terminada a essa hora. São 19:22 aqui, e desde as seis e meia que venho tentando escrever. Nostalgia não falta hoje no meu vocabulário. Saber que você está longe e sentir que não voltará é a pior parte. Mas o que tem me matado é não saber se você ta bem, se tem se alimentado direito, se encontrou novos amigos, se tem vivido melhor, se achou alguém que te amasse tanto quanto eu. Mas a ultima na verdade eu sei a resposta. Claro que não. Ninguém te ama mais do que eu, ou pelo menos não na mesma intensidade. Mas queria saber se achaste alguém que não peca tanto quanto eu pequei. Alguém que não te faz chorar, nem sofrer, alguém que te faça bem. Se achaste, parabéns, pois eu ainda não encontrei, ou talvez tenha me cegado para não ver pessoas que me querem bem, e acabar só abrindo os olhos para as pessoas erradas sabendo que me decepcionaria e aí sentiria sua falta cada vez mais. Não me culpe por favor, amar você não foi uma escolha, não foi algo premeditado. Simplesmente aconteceu. E mesmo depois de tanto tempo, não me acostumei com a rotina de não tê-lo. Ainda não consigo olhar para o celular sabendo que não haverá mensagens suas, só as mais velhas de recordação. E aí bate a nostalgia, a falta, bate a dor mais profunda aqui dentro, aquela que corrói cada milímetro do meu pequeno coração em pedaços. Saber que você ta seguindo e eu ficando para trás a cada passo que você dá, é deprimente e humilhante ao mesmo tempo. Porque eu não consigo? Porque logo eu cheia de amor próprio, simplesmente não consigo traçar uma nova reta que não me leve até você? Me diz por favor, qual o meu problema? Porque se você souber, eu gostaria de saber também. Tem ficado cada vez mais escuro. Os dias viraram noite, e na maior parte do tempo, me encontro em um lugar ao qual não pertenço. Pessoas a minha volta acham que estou ali, mas na verdade criei um mundo pra me esconder, um lugar para chorar por dentro, um lugar onde tudo o que resta é saudade. Covardia agora seria pedir para que você voltasse, seria assinar a tua sentença de morte. Porque voltar agora se tudo o que tens aí, eu não te proporcionaria nem em mil anos? Eu te quero feliz, e oro por isso todas as noites. Você ta feliz? Se não estiver, me diz, pois eu orarei mais, pedirei mais, implorarei àquele que cuida da tua vida para que sejas feliz. E se não funcionar, darei o que resta da minha felicidade a ti. Mesmo estando tão longe, ainda quero cuidar de ti. É hábito, vício ou talvez só a palavra amor para definir tudo isso. Desculpa te incomodar nesse teu novo caminho, desculpa insistir em fazer parte da tua vida, quando fui eu quem decidiu ir embora. Me perdoa por desistir, e ainda mais por hoje te querer de volta. A verdade é que você também errou, pecou demais e me machucou, mas de tanto amor e saudade que aqui sobrou, não tenho tido espaço para rancor nem remoço. Guardei todas as palavras doces e esqueci de todas as brigas, todas as vezes em que desistimos parcialmente um do outro. Da sua falta tirei o melhor de você e te construí um pouco diferente na minha memória. Não sobrou imperfeição, e estou com muito medo de ter esquecido dos teus defeitos, aqueles que me machucaram, mas que fizeram apaixonar-me por ti. Saiba que ainda te espero. Nos meus sonhos, no entardecer, nas manhãs em que acordo te querendo ao meu lado, te espero aqui, na minha vida que acabou parando por tua causa. Acredite, eu quero seguir, e tenho tentado de todas as formas, então não me julgue por favor. Enfim, retoma tua vida, tua rotina e teus afazeres, saiba que te desejo ainda todas as noites, e que te quero bem todos os dias. Eu amo você. "E quando acabou de ler, estava aos prantos, e pegou o celular. Não ligava que custasse caro uma ligação. E no terceiro toque, ela atendeu."Alô?"" Não se preocupe, estou voltando."


Leia também
"Minha humilde casinha" há 1 dia

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 54


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 14


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 10


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 50